Venezuela

Todas em Venezuela

‹ Anterior

de 1

Próxima ›
  1. Café Casa Veroes

    No seu caminho para o Pantéon Nacional, procure por esse café ao ar livre, escondido  no pátio arborizado dos fundos de uma casa transformada em museu – uma doação da família proprietária da cerveja Polar. Esse é mesmo um segredo local! O cardápio, escrito em uma lousa, muda todos os dias e engloba criações venezuelanas modernas e uma das melhores xícaras de café da cidade. Pode ser que você até desanime de continuar o caminho até o Pantéon

  2. Casa Curuba

    Belos objetos para casa são encontrados aqui, todos feitos com madeiras exóticas. Entre os itens de alta qualidade, há lindos porta-retratos, caixas e tigelas, vindos, sobretudo, do estado de Lara. É um ótimo lugar para comprar um presente ou uma lembrança de viagem.

  3. Centro Comercial Paseo Las Mercedes

    Entre outros estabelecimentos, possui um hotel excelente e um centro de artes ousado. Da estação de metrô Chacaíto, pegue o Metrobús 221.

  4. El Hatillo

    Nas colinas dos bairros heterogêneos do sul de Caracas, essa cidadezinha do século 16 viveu de forma independente por séculos, até ser absorvida, por fim, pela metrópole vizinha. As suas ruazinhas estreitas e a bonita praça ainda mantêm as suas construções coloniais, agora pintadas em cores doces e vivas e cheias de galerias de arte, lojas de artesanato e restaurantes. Trata-se de um lindo escape para os caraqueños, longe do caos urbano. O único lado ruim é que não há opção de hospedagem no pequeno pueblo

  5. Estadio Universitario

    O Béisbol (beisebol) é a obsessão esportiva local. Jogos da liga profissional acontecem de outubro a fevereiro nesse estádio com capacidade para 18.500 pessoas, sede dos Leones de Caracas (www.leones.com), no terreno da Universidad Central de Venezuela. Ingressos podem ser adquiridos até o horário do jogo, em geral às 19h30 de terça a sexta, às 18h no sábado e às 16h30 no domingo; ou com antecedência entre 10 e 17h de segunda a sexta, nas Galerias El Recreo, em Sabana Grande.

  6. Gran Melia Caracas

    Maior hotel de luxo de Caracas, o Gran Meliá tem 436 quartos. Chega-se a ele por uma bela avenida, portanto ele fica afastado das ruas mal-encaradas de Sabana Grande. O caminho leva a esse oásis urbano, com lobby nas cores do pôr do sol; uma piscina com cascata, que faz muito sucesso entre os hóspedes; e um restaurante que faz o brunch de domingo parecer uma obra de arte. É mais acessível do que as opções de luxo em Altamira e Las Mercedes, mas tem a desvantagem de exigir o uso de táxi para ir a qualquer lugar que seja.

    Nossos autores visitaram o Gran Meliá e o selecionaram como um dos nossos hotéis recomendados em Caracas. 

  7. Hotel Altamira

    Longe da praça, em uma rua tranquila, o climatizado Altamira é bom, limpo e uma escolha básica para viajantes econômicos, que buscam relativa segurança. Os quartos da frente têm uma pequena varanda, das quais não se avista exatamente um belo panorama, mas, pelo menos, oferecem um ângulo interessante da cidade, com vista para esse barrio pequeno e confuso, com os arranha-céus e as montanhas ao fundo.

    Nossos autores visitaram o Hotel Altamira e o selecionaram como um dos nossos hotéis recomendados em Caracas.

  8. La Cocina de Francy

    Em vez de dar ênfase à culinária espanhola, este restaurante de estilo tasca é especializado na deliciosa gastronomia venezuelana, inspirada em receitas ancestrais. Experimente o pelao guayanés, um frango cheio de personalidade, envolto em ervas e azeite de oliva ou o pabellón criollo, O prato de arroz mais representativo da Venezuela, com feijão preto, banana-da-terra frita e iscas de carne. A decoração, com obras de arte moderninhas, dá um toque a mais ao ambiente. 

  9. Leo Lameda Tours

    (tour com duração de um dia inteiro US$50) Para um olhar mais original de Caracas, a agência Leo Lameda Tours organiza caminhadas que passam por alguns destinos pouco visitados, como a universidade central e o cemitério, oferecendo assim um interessante panorama histórico da cidade. 

  10. Panteón Nacional

    (grátis) A nave central do imponente Pantéon Nacional é dedicada ao herói nacional Simón Bolívar, que é tratado quase como santo, como acontece em toda a Venezuela. O seu sarcófago de bronze fica em uma espécie de santuário, e o caminho para chegar ao túmulo é coberto, no teto, por pinturas que retratam a vida de Bolívar – todos feitos por Tito Salas nos anos 1930. 

  11. Parque de Recreación Cuevas del Indio

    O Parque de Recreación Cuevas del Indio é um lugar apreciado para escalar rochas; os escaladores locais adoram ir para lá aos fins de semana. Fica a 9 km a sudeste do centro da cidade, na continuação no sentido sul da Av. Principal el Cafetal.

  12. Rosalinda

    Mochileiros podem se sentir intimidados aqui, mas hipsters, ícones da moda e os ricos e famosos juntam-se a um público um pouco excêntrico nessa casa noturna de La Mercerdes, que era o point mais badalado da cidade na época que fizemos a pesquisa. O ambiente, sem firulas, tem ao fundo paredes forradas com espelhos, que refletem lindamente os ritmos dançados, como pop latino, merengue e reggaetón