Toscana

Toscana

Bem-vindo à Toscana

História viva

Com alguns dos ícones artísticos mais conhecidos do mundo, a Toscana seduz quem a visita desde que os etruscos vieram para se divertir e decidiram ficar. Os romanos pavimentaram estradas e encheram os silos de grãos; cristãos percorreram a pé um caminho de peregrinação medieval; e aristocratas britânicos vieram admirar a arte, beber em excesso o vinho local e encerrar seu Grand Tour. Uma vez nela, esses visitantes logo pegaram o jeito local, partilharam a comida e o vinho com prazer e absorvera a rica herança histórica e cultural da região.

 

Uma potência artística

E há a arte. E que arte!Os etruscos satisfizeram seu gosto por despedidas com classe fabricando estupendos objetos funerários, que ainda estão sendo escavados, e os romanos, sempre dispostos a valorizar a própria importância, deixaram o legado habitual de esculturas monumentais. Mas foi durante a Idade Média e o Renascimento que a Toscana atingiu o apogeu artístico, com os pintores, escultores e arquitetos criadores das obras-primas que hoje atraem visitantes a igrejas e museus de toda a região. Giotto, Brunelleschi, Da Vinci, Michelangelo, Botticelli – esses e dúzias de outros nomes famosos oriundos da Toscana deixaram obras inigualáveis para nossa admiração.

 

Devagar… e desfrutando cada minuto

Mas não se trata só de arte e história. A obsessão por comida e vinho permeia todos os outros atributos da região. Três dos melhores vinhos da Itália – o Brunello di Montalcino, o Vino Nobile di Montepulciano e o Vernaccia di San Gimignano – são da Toscana, e joias da gastronomia como a bistecca alla fiorentina (bisteca grelhada), o cacciucco (peixe ensopado de Livorno) epici con ragù di cinghiale (massa caseira com molho de carne de javali) são só alguns dos pratos típicos toscanos. Passeie pela re­gião e você vai entender o significado de slow food – comida com vagar– e quanto ela é prazerosa.

 

Paisagens de cartão-postal

Sim, o cenário é mesmo magnífico. O cen­tro da Toscana é salpicado de fortalezas medievais no topo de colinas e fileiras es­culturais de ciprestes; o noroeste e o leste têm serras impressionantes e florestas; e, na costa, o centro e o sul têm uma série de ilhas muito próximas a um litoral com abundante vida silvestre. O leque de ativi­dades ao ar livre à disposição do visitante é igualmente variado, o que contribui para a fama da região de lugar com atrações espetaculares, capaz de proporcionar experiên­cias inigualáveis. Aproveite!

Última atualização: 08 de Novembro de 2012