São Paulo

São Paulo

Por que ir?

São Paulo é um monstro. Enorme, intimidadora e, pelo menos à primeira vista, não muito bonita. É uma cidade difícil de ser entendida pelo turista, e que talvez pareça não valer a pena visitar. Até o paulistano mais devoto reclamará da poluição, do trânsito, das calçadas destruídas e do abismo que separa os pobres dos ricos. Mas, com a mesma certeza, vão dizer que nunca viveriam em outra cidade. Vá aos refúgios preferidos dos paulistanos e começará a entender seus motivos. Talvez você seja apresentado aos inúmeros cinemas de arte e aos teatros experimentais. Se for guloso, concentre-se nos bistrôs e restaurantes gourmets que fazem da cidade um centro gastronômico reconhecido mundialmente.

Se é a noite que está em foco, tome um espresso reforçado antes de embarcar em um tour nos barulhentos bares underground e casas noturnas que funcionam 24 horas por dia. Seja o que for que o agrade, Sampa provavelmente terá, e com mais de uma opção. Esta fértil vida cultural é mantida pela maior classe média do país, além de ser enriquecida por literalmente centenas de diferentes grupos étnicos. O caldeirão cultural brasileiro é, de fato, muito temperado. Estima-se que 20 milhões de pessoas vivem na Grande São Paulo, o que a torna a terceira maior metrópole do planeta. Ela tem diversos museus e centros culturais de primeira, restaurantes de nível internacional, teatros e cinemas experimentais. As casas noturnas e bares estão entre os melhores do continente, e seus restaurantes estão entre os melhores do mundo.

Sua implacável vibração initerrupta – uma vibração semelhante a de Londres ou de Nova York – pode ser pesada até para o hipster mais convicto. Mas pode simplesmente lhe dar a energia que você precisa para descobrir uma das cidades mais incríveis do mundo.

Última atualização: 13 de Junho de 2014