Oceania

Passeios em Oceania

‹ Anterior

de 1

Próxima ›
  1. Destination Pacific Islands

    Provavelmente, você vai nadar na linda praia Eton, navegar no Rio Epule, parar para ver os nativos que andam sobre o fogo, visitar a misteriosa caverna Valeva em Undine Bay, ou se divertir com os moradores. Vai ser transportado na ida e na volta por seu hotel, e os preços variam de cerca de VT4000 a cerca de VT7000 (almoço incluso). Entre as operadoras de turismo está a Destination Pacific Islands.

  2. Edge Abseiling Adventure Tour

    Vamos levar você ao limite, dizem as placas que anunciam Edge Abseiling Adventure Tour. Então vá, é totalmente fantástico. Veja a paisagem enquanto sobe – você não vai ver nada na descida. Treine a descida em uma pequena piscina secreta, depois são 35m pelas cascatas Mele-Maat para as piscinas rochosas. E sim, você se molha. Idade não é problema, e você leva uma foto de prova (cerca de VT1000).

    A equipe The Edge também tem um rapel de 55m dentro de um desfiladeiro com uma saída através de um túnel, uma Travessia de Tirolesa em Ifira, e uma aventura de caiaque e rapel em Siviri.

  3. Passeios guiados

    Nos últimos anos, Kiunga se tornou um destino popular para observadores de pássaros Isso de deve, principalmente, a Samuel Kepuknai, um modesto mas apaixonado naturalista especializado em encontrar os pássaros da região. Contate-o através da Kiunga Nature Tours para agendar passeios pelo rio Fly ou viagens a partir de Tabubil.

  4. Trans Niugini Tours

    Uma das principais empresas que oferecem tours para visitantes em Papua Nova Guiné. Organiza passeios e atividades pelo país. É bem organizada, profissional e um pouco cara. Seus pacotes incluem refeições e atividades e os clientes são levados a um de seus seis eco lodges para se hospedar no mais absoluto luxo. Os lodges são o de Tari Ambua; o de Sepik Karawari (com seu barco, o Sepik Spirit); o Malolo Plantation Lodge, ao norte de Madang; o Bensbach Wildlife Lodge, na província ocidental; e o Rondon Ridge, o lodge próprio de Monte Hagen.

  5. Vulcões

    Para quem tem energia, subir os vulcões a pé pode ser divertido e emocionante, apesar de ser suicídio escalar o fervente Monte Tavurvur. Todos possuem trilhas, mas frequentemente há a possibilidade de se perder – sua melhor opção é contratar um guia do Rabaul Hotel (a K50 por pessoa). Se quiser uma recomendação, suba o Kombiu, de 688m. Você vai subir e descer em 2h e 30min, se estiver mais ou menos em forma. As vistas de lá de cima são espetaculares. Outro vulcão imperdível é o Rabaul Nakaia, que tem a menor subida (cerca de trinta minutos a partir da base do vulcão); fique atento quando chegar na borda da caldeira – é fácil se sentir tonto e perder o equilíbrio. Os declives do Monte Vulcan são um pouco complicados; eles são repletos de fendas profundas (de 4m a 5m de profundidade) graças à lama e as cinzas que secam e se contraem. Elas podem ser difíceis de identificar depois que a vegetação cresce por cima.