Muscat

Todas em Muscat

de 2

Próxima ›
  1. Sabco Centre

    Apesar de ser pequeno, esse souq possui uma oferta surpreendente de produtos. Está localizado no Centro Sabco e vende artesanato (em sua maioria da Índia e do Irã) e lenços omani para a cabeça. Recomenda-se pechinchar, apesar dos preços serem razoáveis. O excelente sapateiro do souq consegue arrumar qualquer objeto feito de couro. Algumas lojas no souq fecham na hora do almoço.

  2. Souq Mutrah

    Muitas pessoas vão até Mutrah Corniche só para visitar o souq, que desperta o interesse das pessoas com sua dinâmica caótica, típica de um bazar árabe tradicional, apesar da sua arquitetura ser moderna, com uma estrutura em madeira. Há algumas boas lojas de antiguidades que vendem uma variedade de artefatos omani e indianos; e também lojas de tecido, aparelhos eletrônicos e ouro. Pechinchar é uma atividade normal por aqui, mas os vendedores são duros na queda, e os descontos,  pequenos. A entrada é feita pela rua principal, em frente ao sinal de pedestres. Fique atento para não entrar no bairro histórico xiita de Al-Lawataya: ele está murado por um bom motivo. Uma placa sob o arco de entrada pede aos visitantes para não entrarem. Vire à direita imediatamente dentro da entrada e siga pelo dourado souq, ou se preferir, siga em frente, vire na primeira à direita e à esquerda na Muscat Pharmacy em direção ao café Al-Ahli. Você irá passar em frente de um café tradicional na entrada, que é normalmente um ponto de encontro para homens idosos da região.

  3. The Beach

    Esse restaurante de luxo possui decoração árabe espetacular, com lareiras de chão e luz intimista. Aqui o cardápio conta com pratos complexos e deliciosos, em uma localização de frente para o mar. O chef de confeitaria francesa no restaurante no interior do hotel é responsável por criações de dar água na boca,como chocolates artesanais. Se tiver uma queda por doces, aproveite. O menu-degustação com quatro pratos é excelente.

  4. Trader Vic’s

    Quando se trata de coquetéis (experimente o Samoan Fogcutter ou o Honi Honi), nenhum lugar se iguala a esse bar animado e divertido de estilo polinésio. Hubert Fernandes, gerente assistente do bar, elabora coquetéis “ao seu gosto” há mais de uma década e é, sem dúvida, um especialista no assunto. Com música latina ao vivo (exceto às sextas-feiras) e uma escolha tentadora de cortes de carne para churrasco mongol, vai ser difícil não querer ficar para o jantar.