Marrocos

Todas em Marrocos

‹ Anterior

de 5

  1. Albergue da Juventude

    Dispostos em torno de uma área central iluminada, os quartos são básicos, mas bem cuidados e tranquilos, com teto alto e cheiro de umidade no inverno. Os funcionários são simpáticos e o albergue fica em uma praça arborizada. Tem bons chuveiros quentes. Não requer carteira da IYHF ou da YHA.

  2. Artesanato em Fez

    Fez é a capital marroquina do artesanato. A variedade é grande, a qualidade é alta e os preços são competitivos, por isso não tenha pressa e pesquise bastante. Como de costume, o melhor é procurar nas pequenas lojas fora das principais áreas turísticas (como a Talaa Kebira e Talaa Seghira, na medina). Para artigos de couro, a área em torno dos curtumes tem a melhor seleção. Na medina, há muitos riads e funduqs restaurados convertidos em lojas de tapeçaria. Apesar de serem ótimos lugares para sentar-se com um chá de hortelã em um ambiente espetacular e observar tapetes fabulosos, os vendedores são os mais invasivos do Marrocos. Você pode conseguir peças maravilhosas, mas também pode pagar caro por peças industrializadas de baixa qualidade.

  3. Baraka Community Partnerships

    Em parceria com a Associação da Vila de Tighza, a ONG britânica Baraka Partnerships oferece oportunidades de trabalho voluntário na remota vila rural da Tighza (a 16km de Telouet). Os atuais projetos de longo prazo envolvem a substituição de 2km de canais de irrigação, e grupos maiores podem ajudar no plantio de árvores. O trabalho é financiado por doações (Dh350 ou mais, dependendo do projeto), que podem ser feitas no local ou pelo site.

  4. Boulangerie Patisserie Azir

    Essa confeitaria é a favorita da cidade, com pães caseiros e toneladas de doces e salgados.

  5. Boutique Majid

    Você pode se perder por algumas horas nessa exótica loja de antiguidades, mas a verdadeira joia é o próprio Majid. Vestido a caráter (com direito a chapéu fez vermelho), ele contará histórias dos Rolling Stones e outros famosos enquanto mostra a impressionante coleção de portas marroquinas, joias, miudezas, roupas, tecidos e tapetes.

  6. Cafe Clock

    O irmão do muitíssimo bem-sucedido Cafe Clock de Fez fica em uma escola antiga, cujo pátio é bem iluminado e oferece lindas vistas para a casbá ao pôr do sol. O chef Tariq Hadine se mudou para a cidade para cuidar do cardápio sazonal, que conta com sanduíches, saladas e, claro, o hambúrguer de camelo que é sua marca registrada.
    Você ficará fã do Clock não apenas pela comida deliciosa, mas também pelas salas de aula reestilizadas e o clima multicultural. Junte-se a Beyaz para praticar dança do ventre em uma sala privada ou assista à caneta de Abdelali dançar pela página na aula de caligrafia antes de se inscrever em uma aula básica de cultura e culinária marroquina
    (Dh600). Aos domingos, há shows ao pôr do sol (adulto/estudante Dh20/10). Mas o melhor de tudo é que os contadores de história da Jeema se apresentam aqui acompanhados de intérpretes de inglês e francês.

  7. Café La Belle Vue

    O nome é uma referência ao terraço nos fundos, com vista para a baía. Diversos cafés semelhantes nesse trecho do Mohammed V têm ótima vista.

  8. Calèche

    Você pode passear pelas muralhas em uma calèche. Essas charretes se reúnem dentro do Bab el-Kasbah, na Pl al-Alaouyine e outros pontos. Um passeio de ida pela cidade deve custar o mesmo que um táxi, embora os motoristas discordem – não pague mais que Dh20. Para um passeio de 1 hora, incluindo a medina, um circuito pelas muralhas e um pequeno curtume, não pague mais que Dh100.

  9. Casbá Glaoui

    O outrora glorioso bastião foi abandonado e caiu em ruínas. O que denuncia a antiga posição de Telouet como centro de um império comercial transsaariano são as salas de recepção no segundo andar. Nada menos que 300 artesãos colaboraram nos ambientes com estuque trabalhado, zellijes e teto cedro pintado, que fazem o real Palácio da Bahia, em Marrakech, parecer obra de principiante. Após a independência, o paxá Glaoui foi deposto e pouco depois morreu de câncer no exílio em Telouet.

  10. Centre Artisanale

    Esse é o lugar para quem quer ter uma ideia do que procurar e quanto gastar. A qualidade é alta, mas os preços são fixos.

  11. Cinéma Rialto

    Cinema clássico enorme com uma única sala art déco.

  12. Cinema Rif

    Nesse belo prédio art déco restaurado você encontrará filmes independentes e sucessos de bilheteria, principalmente americanos, marroquinos, espanhóis e franceses (os filmes espanhóis e americanos são tipicamente dublados em árabe).

  13. Circuito dos Lagos (Route des Lacs)

    O circuito ao redor do Dayet Aoua é um passeio com belas paisagens ao norte de Ifrane. Sinalizada na estrada para Fez, 17km ao norte de Ifrane, a rota segue por 60km na região dos lagos entre a P24 e a P20. Se você não tiver um veículo próprio, contratar um grand taxi em Ifrane para fazer um passeio de algumas horas custa por volta de Dh300. Com isso em mente, a grande diversão é sair e caminhar pelas margens do lago e desfrutar da tranquilidade da paisagem. A área é perfeita para quem gosta de caminhar e fazer trilhas de mountain bike.

  14. Complex Culturel Sidi Belyout

    Esse teatro de 200 lugares recebe peças (geralmente em árabe), além de espetáculos de música e dança ocasionais.

  15. Cooperative Artisanale des Femmes de Marrakesh

    Vitrine para as mâalems (mestres artesãs) de Marrakech, essa cooperativa a deixará de olhos esbugalhados, inclusive pelos preços acessíveis. Entre as obras artesanais originais estão bolsas de tampas de garrafa revestidas de lã, kissas (luvas para hammam) tecidas à mão e cafetãs em preto e branco decorados com bordados de seda vermelha. Pergunte ao diretor, Souad Boudeiry, sobre roupas sob medida.