Islândia

Atrações em Islândia

‹ Anterior

de 1

Próxima ›
  1. As Placas Tectônicas

    A planície de Þingvellir está situada no limite de uma placa tectônica, onde a América do Norte e a Europa estão se afastando em uma média de 1 a 18mm por ano. Como resultado, a planície é marcada por fissuras dramáticas, lagoas e rios, incluindo a grande fissura Almannagjá. Um caminho segue através da falha entre o centro de visitantes que fica no topo do penhasco e o Alþingi.

  2. Centro da Ocupação

    Localizado em um depósito reformado no porto, o Centro da Ocupação oferece informações fascinantes sobre a história dos assentamentos islandeses e a era Saga. O museu é dividido em duas exibições, a visita a cada uma leva cerca de meia hora. A Exposição da Ocupação cobre a descoberta e ocupação da Islândia. A exposição A Saga de Egil reconta as incríveis aventuras de Egil Skallagrímsson e sua família. Um áudio-guia em várias línguas está incluso.

  3. Hallgrímskirkja

    A imensa igreja de concreto (1945–86) de Reykjavík, que é a estrela de milhares de cartões postais, domina o horizonte e é visível a até 20km de distância. Ganhe uma vista imperdível da cidade apenas pegando um elevador que sobe a torre de 74.5m. Fazendo contraste com o elevado drama do exterior, o interior da igreja luterana é bastante simples. A característica que mais chama atenção é a série de 5275 flautas do órgão instalado em 1992. O tamanho e design radical da igreja causaram controvérsia e seu arquiteto, Guðjón Samúelsson (1887–1950), não chegou a presenciar sua conclusão.

    De meados de junho a meados de agosto, ouça concertos de cordas ao meio-dia de quarta-feira e recitais de órgãos ao meio-dia de sábado e em algumas quintas, além de domingo às 17h. Missas são celebradas aos domingos, 11h, e uma pequena missa às quartas, 8h. Há uma missa celebrada em inglês no último domingo do mês, às 14h.