InglaterraDicas e artigos

A Inglaterra como você nunca viu

A Inglaterra como você nunca viu

Clifton Wilkinson

Castelos, catedrais, mansões luxuosas e estradinhas tranquilas no meio do campo são o que se espera encontrar em qualquer viagem à Inglaterra. E é num canto escondido do país, bem perto da bela catedral da cidade de Lincoln, que estão concentradas todas essas marcas tipicamente inglesas, e com uma vantagem adicional: por aqui há menos visitantes do que nos pontos turísticos mais famosos.

Se quiser curtir o melhor da Grã-Bretanha sem ter de encarar multidões, siga as dicas a seguir.


Apesar de não ter a mesma fama de antes, a Catedral de Lincoln continua sendo uma maravilha que pode e deve ser contemplada © Clifton Wilkinson / Lonely Planet

Lincoln – recordista medieval

Parece mentira, mas Lincoln já esteve nas alturas – literalmente –, graças à catedral da cidade que já foi considerada o edifício mais alto da Terra. Em 1311, com a conclusão de sua torre que media 160m de altura, a catedral ultrapassou a Grande Pirâmide do Egito e o título permaneceu incontestável por 238 anos, até que uma tempestade derrubou a torre. Mesmo sem ela, a catedral continua sendo sem dúvida um edifício maravilhoso, que sintetiza a riqueza e a importância desta cidade na Idade Média. E a fama eclesiástica de Lincoln só agrega ainda mais encantos a essa cidade. O Imponente Castelo de Lincoln possui uma das quatro cópias que restaram da Magna Carta de 1215, enquanto suas ruas íngremes (não diga que não avisamos) que compõem o centro medieval estão repletas de edifícios centenários com restaurantes caseiros (o Bronze Pig é uma excelente opção), pubs e lojas independentes. Quer dar uma volta por um passado recente, mas igualmente fascinante? Visite o novo International Bomber Command Centre, situado nos arredores da cidade. Por meio de exposições interativas, memorabilia dos envolvidos e de uma torre com os nomes das vítimas que morreram em serviço, você vai ter a chance de conhecer uma das campanhas mais importantes da Segunda Guerra Mundial.

E Lincoln é só o começo deste cantinho do país onde você vai poder descansar a cabeça um pouco; há ainda outras ótimas opções por ali para curtir a sua viagem. Você pode escolher entre um passeio pela história na White Hart, que tem seiscentos anos, fica perto da catedral e possui conveniências modernas na Doubletree e vista para o porto que foi reconstruído, ou, ainda, com um curto trajeto de carro partindo da cidade, você pode optar pela atmosfera rural do Washingborough Hall.


O memorial do International Bomber Command Centre é uma homenagem aos envolvidos na campanha © Clifton Wilkinson / Lonely Planet

Stamford – estrela das telas do cinema

Bateu aquela vontade de encontrar por acaso o Sr. Darcy enquanto passeia pelas ruas pitorescas da imponente Stamford? Não se sinta constrangido(a), você não será o(a) único(a)! Os edifícios elegantes desta que é a mais bonita de todas as cidadezinhas não passaram despercebidos pelos produtores de cinema e televisão que os utilizaram para gravar cenas de muitos dramas históricos, dentre eles a adaptação de 2005 de Orgulho e Preconceito. O centro da cidade é uma ótima pedida para passear; a cada esquina, uma nova maravilha arquitetônica é revelada. Os edifícios lembram a mais famosa região de Cotswolds, isso porque há uma forte ligação geológica entre as duas regiões – o calcário encontrado e usado aqui é o mesmo de Cotswolds. Visite a St Mary’s Church (Igreja de Santa Maria), não deixe de observar sua torre inclinada, aprecie um drinque no Tobie Norris pub, um bar imenso, com cara de século XIII, e passe a noite (ou pelo menos não deixe de saborear um chá da tarde) no George Hotel, um hotel relativamente moderno (tem apenas quatrocentos anos).

Em relação à população da região, ninguém mais ninguém menos que William Cecil, principal conselheiro de Elizabeth I e a pessoa mais importante da Inglaterra (depois da Rainha), morou aqui no final do século XVI. Tão impressionante quanto a sua ascensão ao poder é o palácio que ele construiu, o Burghley House. A trinta minutos a pé de Stamford, em meio a um parque bastante arborizado, é um exemplo espetacular da arquitetura elisabetana do país, com um exterior cuidadosamente planejado, decoração interna luxuosa e jardins projetados por Capability Brown, o paisagista “queridinho” de todos no século XVIII.


Um dos maiores palácios da Grã-Bretanha, o interior do Burghley House é tão suntuoso quanto  seu exterior © Clifton Wilkinson / Lonely Planet

Easton Walled Gardens – a habilidade de cultivar as plantas

Os ingleses amam jardins e a restauração do Easton Walled Gardens certamente foi um trabalho feito com muito amor pela família Cholmeley. Proprietários de terras por aqui há séculos, nos últimos 20 anos eles dedicam tempo e dinheiro para restaurar a antiga glória dos jardins, os canteiros de flores e as árvores de Easton. No passado, uma mansão ocupava o centro dos jardins, mas ela teve de ser demolida na década de 1950 depois dos danos causados pela guerra – não pelos rivais de guerra em si, mas pelas forças britânicas que ocuparam a propriedade depois que ela foi confiscada. Hoje, dá para passear pela maravilhosa avenida ladeada por teixos, brincar no balanço, ou observar tranquilamente a paisagem às margens do rio, sem deixar de notar os martins-pescadores e as lontras.

Que tal fazer de conta que os jardins são seus por um dia? Faça a reserva e passe uma noite em uma das propriedades históricas convertidas em fazendas – ao término do expediente do hotel, os hóspedes têm acesso completo à fazenda para poder sentir o cheiro das flores e curtir o silêncio e a paz.

Castelo de Grimsthorpe – se é bom para Henrique VII...

Apesar da infelicidade no amor, pelo menos, em se tratando de moradia, Henrique VII teve muita sorte, seja herdando palácios de seus ministros (como o palácio de Hampton Court), seja mandando construi-los sob os cuidados de um cortesão. O castelo de Grimsthorpe se enquadra nesta última opção, e foi construído pelo amigo de Henrique, Charles Brandon, em 1541 – os cervos que vagam pelas terras aqui são descendentes daqueles que o próprio Henrique caçou. De um lado, está o edifício Tudor, com a tradicional e extensa galeria repleta de retratos de família; de outro, há um anexo construído no século XVIII por John Vanbrugh (do famoso Palácio de Blenheim) e, ao redor desta gloriosa mistura arquitetônica, estão alguns dos jardins mais agradáveis para se passear, sobretudo durante a primavera, quando o aroma das flores perfuma o ar.


A magnificência Tudor e os jardins encantadores ornamentam o Castelo de Grimsthorpe © Clifton Wilkinson / Lonely Planet

Peterborough

Inúmeros turistas passam pela movimentada estação de Peterborough e, de brinde, ganham uma espreitada pela catedral enquanto se apressam para chegar a seus destinos, o que não deixa de ser uma pena porque Peterborough vale uma visita totalmente sem a menor pressa. Primeira parada? A catedral. Uma obra de normanda que comemora o aniversário de novecentos anos (foi construída em 1118), é também um lugar de descanso (embora temporário, para alguns) de duas rainhas: Catarina de Aragão, primeira esposa de Henrique VIII, e Mary Queen of Scots, enterrada aqui depois de ter sido executada até que, em 1612, seu corpo foi exumado pelo filho, James I/VI e reenterrado na Abadia de Westminster. Aos arredores, situam-se outras preciosidades arquitetônicas, tanto dentro do recinto da catedral, como no centro da cidade – dê uma olhada no Guildhall antes de visitar a coleção do Peterborough Museum, localizado em uma antiga enfermaria que tem duzentos anos.


Um dos destaques da catedral de Peterborough é sua encantadora fachada oeste © Clifton Wilkinson/Lonely Planet

Umas voltas por aí

A partir de maio de 2019, turistas e moradores da região contarão com trens que farão viagem direta de Londres para Lincoln. Até lá, é preciso fazer uma baldeação no Newark North Gate. É possível viajar de trem de Stamford para Lincoln e/ou de Stamford para Peterborough, mas para chegar a outros destinos, você vai precisar de um carro.

Publicado originalmente em junho, 2018

Este artigo foi publicado em Setembro de 2018 e foi atualizado em Setembro de 2018.

Inglaterra