Índia

Atrações em Índia

‹ Anterior

de 1

Próxima ›
  1. Complexo de Qutb Minar

    Numa cidade inundada de ruínas antigas, o complexo de Qutb Minar é algo especial. Os primeiros monumentos foram erguidos aqui pelos sultões de Mehrauli, e governantes posteriores expandiram a obra, contratando os melhores artificies e artesãos para criar uma obra impressionante em pedra e registrar o triunfo do governo muçulmano. O Festival de Música Clássica e Dança Indiana de Qutb acontece aqui sempre em novembro/dezembro. Para chegar ao complexo, pegue o metrô até a estação de Qutab Minar e, depois, um riquexó por 1km até as ruínas. Bolsas têm de ser deixadas no guarda-volumes.

    O complexo é repleto de túmulos e monumentos em ruínas. As ruínas dos edifícios da madrassa e do túmulo de Aladim ficam ao fundo do complexo, e Altamish está sepultado num mausoléu magnífico de arenito e mármore praticamente todo coberto em caligrafia islâmica.

  2. Parque Arqueológico de Mehrauli

    Na fronteira do complexo de Qutb Minar, mas ignorado pela maioria das hordas de turistas, o Parque Arqueológico de Mehrauli conserva algumas das relíquias mais atmosféricas da segunda cidade de Deli.

    Espalhadas por um parque florestal que desemboca numa bustee (favela) caótica,estão as ruínas de dezenas de túmulos, palácios e diversas empreitadas coloniais. A estrutura mais impressionante é a mesquita de Jamali Khamali, anexa ao túmulo do poeta sufi Jamali. Peça ao zelador para abrir as portas se quiser ver o intricado relevo do reboco do teto. Nas imediações, ficam a Rajon ki Baoli, uma escadaria majestosa do século 16 com degraus monumentais, e os túmulos de Balban e Quli Khan, castigados pelo tempo.

    A sudoeste do Parque Arqueológico fica um complexo de túmulos e palácios de verão em ruínas, construído no final do período Mughal perto do tanque de Haus i Shamsi (num desvio da estrada de Mehrauli–Gurgaon). O espaço vazio entre dois dos túmulos era para ter sido preenchido pelo último rei de Deli, Bahadur Shah Zafar, que morreu no exílio em Burma (Myanmar) em 1862.

  3. Túmulo de Humayun

    Com as proporções mais perfeitas e um dos mausoléus mais atraentes de Deli, o túmulo de Humayan parece flutuar acima dos jardins que o rodeiam. Construído em meados do século 16 a mando de Haji Begum – a mulher mais velha do imperador Humayun, nascida na Pérsia –, o túmulo reúne elementos persas e mughal, criando um modelo que influenciou fortemente o Taj Mahal.

    A fachada de arcos tem faixas de mármore branco e arenito vermelho, e o edifício segue rigorosamente as regras da geometria islâmica, com ênfase no número oito. Animado por periquitos verdes, os jardins ao redor contêm os túmulos do barbeiro favorito do imperador e de Haji Begum. Foi aqui que o último imperador Mughal, Bahadur Shah Zafar, buscou refúgio antes de ser capturado e exilado pelos britânicos em 1857.

    À direita de quem entra no complexo, o túmulo de Isa Khan é um belo exemplo da arquitetura da era Lodi, e foi construído no século 16. Mais ao sul fica o monumental túmulo de Khan-i-Khanan, saqueado durante o império Mughal para construir o túmulo de Safdarjang.