Dicas e artigos

Os melhores países para 2020

 

1. Butão

Uma dúzia de países disputa o título de Shangri-la da vida real, mas é o Butão que tem mais chances de conquistá-lo. Esse pequeno pedaço de paraíso no Himalaia tem uma rígida política de turismo baseada em “alto valor e baixo impacto”, exigindo dos viajantes o pagamento de uma alta taxa diária para visitar suas colinas com cheiro de pinheiro e diversos monastérios. Os visitantes são recompensados com a oportunidade de caminhar por limpíssimas trilhas de montanha, na companhia de pessoas cujas crenças budistas as conectam de modo único ao ambiente. O Butão está acima da média quando o assunto é sustentabilidade. Ele é o único país carbono negativo no mundo e deve se tornar a primeira nação totalmente orgânica em 2020, o que deixará o lugar ainda mais bonito. E, com a alta taxa diária cobrada para visitação, certamente, não ficará tão lotado.

Templo em Punakha Dzong todo ornamentado em entalhes © NARVIKK / GETTY IMAGES

 

2. Inglaterra

Outrora à dianteira da defesa do país contra invasores, a costa da Inglaterra é hoje um lugar pacífico onde moradores e visitantes podem aproveitar atividades mais tranquilas. Fazer uma agradável caminhada em algum píer, comer deliciosos fish and chips, observar a vida marinha em piscinas naturais, encontrar fósseis em penhascos antigos, construir castelos de areia e contemplar golfinhos em praias pitorescas são apenas algumas das opções de passeio oferecidas na região. Em 2020, deliciar-se com essas e outras atividades ficará muito mais fácil devido à inauguração de novas seções da Rota da Costa Inglesa. Uma vez completa, com quase 4800km, a rota será a mais longa trilha contínua no mundo, que promete acesso a toda costa do país pela primeira vez.

Durdle Door, uma formação rochosa na Costa Jurássica da Inglaterra © WILLOW DEMPSEY / SHUTTERSTOCK

 

3. Macedônia do Norte

As listas de “Melhores Viagens” estão sempre cheias de datas comemorativas e inaugurações de aeroportos. Raramente se abre espaço para celebrar a renovação de um país. É esse o caso da Macedônia do Norte – mais conhecida apenas como Macedônia –, que declarou a mudança de nome após décadas de debates políticos com a vizinha Grécia. O acordo, assinado em 2018, promoveu um momento de alegria e amor entre vizinhos, além de uma nova imagem internacional para essa pequena nação localizada no coração dos Bálcãs. O país já é famoso por sua gastronomia, tradição antiga e natureza, mas os fãs de cultura e aventura têm mais desculpas para visitar a região em 2020 com o início da oferta de voos para lugares tombados pela Unesco, como o Lago de Ocrida e a recém-inaugurada Trilha dos Altos Scardus, um caminho de 495km pelos picos mais espetaculares da região.

A igreja de Sveti Jovan com vista para o Lago de Ocrida © DANKE / SHUTTERSTOCK

 

4. Aruba

No sul de Aruba, o polo cultural de San Nicolas (conhecido como Cidade do Sol Nascente) passa por uma revitalização colorida e criativa com as ruas enfeitadas de artistas locais e internacionais e experiências carnavalescas que espalham alegria para além do feriado anual. Igualmente importantes, e dignos de comemoração, são os ambiciosos esforços do país pela sustentabilidade. Aruba se ofereceu como polo de teste para soluções de energia renovável de outros países e está trabalhando para implementar uma proibição total de plástico descartável e de protetores solares que destroem os recifes de coral em 2020. Com a oferta de novas casas para alugar e diversas experiências, uma Aruba mais autêntica, acessível e sustentável espera o viajante com suas praias cristalinas rodeadas de coqueiros.

As árvores divi-divi de Aruba se inclinam com o vento © STEVE PHOTOGRAPHY / SHUTTERSTOCK

 

5. Reino de eSwatini (Suazilândia)

Pequeno, agradável e cheio de cultura, aventura e uma vida selvagem lendária, o recém-nomeado Reino de eSwatini (ex-Suazilândia) é um dos destinos mais subestimados (e menos visitados) do sul da África. Um novo aeroporto internacional e a melhora na infraestrutura rodoviária entre as áreas de conservação e a capital buscam aumentar o número de visitantes nos próximos anos – visite a região em 2020 e garanta o seu lugar na primeira fila. As paisagens heterogêneas dos parques e das reservas oferecem ao viajante um cenário surpreendente, seja por meio de tirolesas, trilhas, rafting ou encontros de tirar o fôlego com rinocerontes. Misture a isso um onipresente sentimento de paz e fascinantes festas culturais, e você permanecerá com um sorriso no rosto até voltar pra casa.

Zebras correm livres no Santuário da Vida Selvagem de Mlilwane © MAX_ON_AIR / GETTY IMAGES

 

6. Costa Rica

Costa Rica levanta a bandeira do turismo sustentável. A vasta biodiversidade desse pequeno país atrai visitantes ansiosos para ver sonolentos bichos-preguiça nas árvores, sapos de olhos vermelhos que paralisam seus predadores e baleias no Pacífico. Os costa-riquenhos entendem a importância de preservar esse paraíso tropical e convidam os seus visitantes a agir de igual modo, vivendo em harmonia com seus vizinhos – de formigas saúvas a onças. Quase toda energia da Costa Rica – 90% dela – é originada de fontes renováveis, e o país pode se tornar em 2020 uma das primeiras nações carbono neutro no mundo. Os amantes de fortes emoções podem escalar vulcões ou se aventurar em uma tirolesa, enquanto aqueles que querem um tempo para si podem aproveitar os retiros de ioga e experiências de spa. O slogan da Costa Rica, pura vida, é mais do que uma expressão, é um estilo de vida.

Trilha na densa selva próxima a Quepos © KATHRIN ZIEGLER / GETTY IMAGES

 

7. Holanda

No ano que completa 75 anos de liberdade desde o fim da Segunda Guerra Mundial, a Holanda está pronta para comemorar a ocasião com eventos por todo o país. A vibrante Amsterdã sempre merece uma visita, mas, usando a excelente rede de trens do país, você pode celebrar o evento em diversas cidades maravilhosas e, assim, usufruir melhor os seus euros. Abril e maio são os meses ideais para a sua visita, já que, nessa época, é possível aproveitar o Dia do Rei, o Dia da Libertação e o concurso de música Eurovision, que acontecerá na Holanda em 2020. Passeie na crescente rede de ciclovias, com mais de 35 mil quilômetros de extensão; explore atrações além das cidades, como o mar Frísio – considerado patrimônio mundial pela Unesco; e descubra a riqueza natural desse pequenino país.

Navios históricos no canal Hoge der A, em Groningen © MARC VENEMA / SHUTTERSTOCK

 

8. Libéria

Para a maioria dos estrangeiros, a Libéria é um mistério. Mas quem a conhece fala de modo poético sobre o otimismo dos liberianos e as maravilhas naturais do país. Há praias idílicas banhadas por um dos mais lindos mares do oeste da África e aconchegantes resorts como o Robertsport. Há também o Parque Nacional de Sapo, a segunda maior área de selva tropical primária no oeste africano. Nessas densas florestas, talvez você esbarre com chimpanzés, elefantes e os famosos hipopótamos-pigmeus da Libéria – que são do tamanho de um pônei. E, por fim, uma ótima notícia: foi firmado um acordo entre Libéria e Noruega, visando o desenvolvimento da nação africana e a preservação ambiental, com a promessa do fim do desmatamento na região até 2020, e, assim, mantendo esse tesouro natural seguro para as próximas gerações.

Pôr do sol na selva tropical protegida da Libéria © FABIAN PLOCK / EYEEM / GETTY IMAGES

 

9. Marrocos

Marrocos vive um ótimo momento, oferecendo aos seus visitantes atrações clássicas, acomodações sustentáveis – além de estilosas –, restaurantes com ingredientes sazonais e retiros visando o bem-estar, com as práticas de ioga e surfe. Com a melhora da infraestrutura das estradas, ficou mais fácil se deslocar pelo país – inclusive, o primeiro trem de alta velocidade da África leva o viajante de Casablanca a Tanger em apenas duas horas. Antigas medinas foram renovadas nas cidades de Fez, Essaouira, Mequinez, Tetuão e Marrakech – essa última, em 2020, será coroada a primeira Capital da Cultura da África, em homenagem à sua rica história. Você ainda pode fugir das multidões indo para as montanhas e explorando as vilas berberes; ou conhecendo as ermas praias do Atlântico; ou se aventurando nos distantes desertos.

O Djemaa El Fna, em Marrakesh, ganha vida no início da noite © MATEJ KASTELIC / SHUTTERSTOCK

 

10. Uruguai

Se o Uruguai ainda não estiver na sua lista de lugares para conhecer na América do Sul, 2020 é o ano perfeito para colocá-lo. Com 600km de costa entre o rio da Prata e o Atlântico, uma crescente indústria do vinho, borbulhantes piscinas termais e infinitas planícies verdejantes que fazem da região um local sedutoramente acessível, o Uruguai oferece opções de turismo para todos os gostos. Nos últimos anos, o país também tem orgulhosamente defendido uma agenda social progressista – da legalização da maconha, à ampla defesa dos direitos LGBTQ+, até a promoção do turismo sustentável. O que mais os visitantes levam na memória após conhecer o país, porém, é o seu povo relaxado, hospitaleiro e descomplicado. Também guardam a lembrança da sutil e profunda beleza das paisagens do Uruguai – desde a extensa e selvagem costa atlântica até os infinitos campos dos Pampas.  

 A esplanada de Piriápolis, na costa de Rocha © ELOJOTORPE / GETTY IMAGES

Este artigo foi publicado em Outubro de 2019 e foi atualizado em Outubro de 2019.