Dicas e artigos

As praias mais surpreendentes do mundo

Rainbow Beach, Austrália

 

Areia branca, ondas que desaparecem, pescaria – se a vida fosse uma praia, esses seriam os seus dias mais surpreendentes. Aqui estão 10 praias do 1000 Ultimate Sights da Lonely Planet, nas quais você não necessariamente pode nadar, mas todas são extraordinárias.

 

1. Bowling Ball Beach, Califórnia

Comparadas à areia verde e às marés que somem, as “pedras redondas” não parecem ser motivo suficiente para visitar essa praia californiana. Mas, apesar disso, quando você chega lá e vê as “bolas de boliche” na areia, como se estivessem esperando o gigante voltar para brincar com elas, não há como não se impressionar. Mais fáceis de serem avistadas na maré baixa, as pedras estranhamente redondas e regulares entre si parecem ter sido reunidas ali por alguém. A verdade é que elas são teimosas. A rocha mais “mole” ao redor delas já sofreu erosão, mas essas continuam vencendo o poder das ondas.

Se for de carro, pegue a Highway1. As Bolas de Boliche ficam na Mendocino Coast; a partir da rodovia principal, vire na Schooner Gulch Road.

 

2. Harbour Island, Bahamas

Pisque. Será que você está vivendo algum tipo de alucinação, mesmo sem ter provado cogumelos? Ou essa areia é mesmo... cor de rosa? Sim, é. A cor é fruto de pequeníssimas partículas de coral que se misturaram à areia branca. Praias de areia rosa espalham-se por toda a costa leste da Harbour Island. E, como se isso não fosse suficiente para transformá-la na ilha dos seus sonhos, lá você também encontra o mar azul, translúcido e deslumbrante das Bahamas. Nem é preciso trazer os seus óculos de lentes pink para aproveitar.

Coquetéis à tarde em sua varanda particular com vista para praias de areias cor de rosa? Faça reserva no Pink Sands Resort.

 

3. Glass Beach, Califórnia

Essa praia é a prova da fantástica habilidade da natureza de transformar lixo em luxo. Cercado por penhascos, esse lugar já foi um lixão conveniente para os dejetos de Fort Braggs. Até o fim dos anos 1960, as pessoas levavam a sua tralha – inclusive carros antigos e ferramentas – e a jogavam lá de cima dos penhascos direto no mar. Finalmente, as autoridades deram fim a essa prática. Nas décadas seguintes, o mar assumiu a tarefa redentora de peneirar o vidro e poli-lo. Hoje, a praia parece uma joalheira. Os turistas costumavam pegar pedaços de vidro ali, mas isso agora é proibido. 

Siga a Elm Street de Fort Bragg até o fim, depois caminhe na trilha de terra até a praia. Cuidado, pois o caminho pode ser traiçoeiro.

 

4. Prince William Sound, Alasca

Nesse que é quase o ponto mais ao norte do Golfo do Alasca, as praias ficam mesmo de outro mundo. Glaciares espirram água no mar. O ar é frio e muito limpo. Os picos das montanhas refletem sobre a superfície da água pura. A areia é escura, emoldurada pelos montes verdejantes e o gelo azul. E isso sem falar da vida selvagem da região – focas, lontras, baleias, águias e ursos, só para citar alguns animais. Não é à toa que esse é o paraíso para os praticantes de caiaque.

Se remar o caiaque ao redor de um glaciar for um pouco assustador para você, opte por um cruzeiro pelos glaciares.

 

5. Papajolea, Havaí

Quando o assunto é praia, as ilhas vulcânicas do Havaí não se contentam com areias clarinhas. Elas misturam preto-ébano, vermelho-Marte e... verde! As areias de Papakolea não são exatamente verde-esmeralda, mas têm uma coloração esverdeada graças aos cristais cor de oliva depositados na praia por uma explosão vulcânica cerca de 10 mil anos atrás. Esses cristais são mais pesados do que os outros materiais vulcânicos, então, conforme a água a “lava”, a praia fica mais verde. No fim, porém, o verde será lavado também, e a praia ficará cinza – mas isso não acontecerá logo, em termos humanos.

Papakolea fica no distrito de Ka‘u. É preciso caminhar e descer a lateral do vulcão. Mas vale a pena para ver uma praia verde!

 

6. Chandipur, Índia

O mar aqui tem um truque: ele desaparece! Na maré baixa, as ondas dizem adeus e se retraem por cerca de 5 km (sim, isso é muita coisa; quando você assistir ao fenômeno, achará mais esquisito ainda). Talvez isso não seja o suficiente para ir até lá, mas, enquanto espera pela volta do mar, você pode explorar a areia úmida, repleta de conchas, madeiras flutuantes e caranguejos vermelhos. E, quando estiver em Orissa, por que não dar uma olhada em outras das suas praias menos turísticas?

Já que está lá, não deixe de visitar a cidade de Puri, em Orissa, nos meses de junho ou julho, para ver de perto o deslumbrante festival de Rath Yatra.

 

7. Perissa, Santorini, Grécia

Não espere ter essa praia só para você – como ela é bem famosa, você terá de compartilhar. Perissa talvez seja a mais bonita entre as praias de areias negras de Santorini, vigiada pela enorme rocha Mesa Vouno, que é acesa à noite. A praia é muito longa, então você não será massacrado por hordas de turistas. Mas, se mesmo assim quiser fazer uma pausa, caminhe por uma trilha curta até as ruínas da antiga cidade de Tira. Leve chinelos para a praia, pois a areia escura fica muito quente.

Aproveite a badalação local ficando no Stelios Place, a metros da praia; ele tem varandas brancas, uma piscina e bom café da manhã.

 

8. Calçada dos Gigantes, Irlanda do Norte

É fácil imaginar por que lendas foram criadas em torno dessa obra-prima. Uma erupção vulcânica esculpiu milhares de colunas de basalto de formas hexagonais precisas, e ainda as reuniu tais quais os tubos de um órgão. É quase impossível acreditar que não tenham sido feitos por mãos humanas. A mitologia do lugar conta que o famoso guerreiro Finn McCool ameaçava a distância um gigante escocês. Eles teriam construído a passarela para que pudessem duelar (a geologia apoia o mito: há estruturas similares no lado escocês do mar). Não deixe de olhar as estruturas particularmente esculturais que formam as Botas do Gigante (Giant’s Boots) e as Chaminés (Chimney Stacks).

A Causeway (Passarela) fica perto de Bushmills, em CountyAntrim. O ônibus circular Ulsterbus 252 vai de Belfast a AntrimGlens.

 

9. Praia Arco-Íris, Austrália

Quem não estiver contente com praias de cores diferentes, como vermelho e verde, ficará feliz com a variedade da Rainbow Beach (Praia Arco-Íris). Na Ilha Fraser (a maior ilha de areia do mundo), na costa leste da Austrália, essa praia é emoldurada por lindos penhascos, dos quais você vê um arco-íris de cores, entre as quais se destacam o bege escuro, o rosa, a cor de mel e o creme. Lendas aborígines dizem que um espírito personificado em forma de arco-íris mergulhou nesses penhascos durante uma disputa por uma mulher, manchando assim a praia com as suas cores. A areia parece dourada a distância, mas chegue perto e verá o arco-íris do nome.

Levante cedo para alimentar os golfinhos na Tin Can Bay, próxima dali. Há apenas uma alimentação por dia, exatamente às 8h da manhã.

 

10. Vík Beach, Islândia

A cidadezinha de Vík tem três distinções. A primeira é que se trata do ponto mais ao sul da Islândia. A segunda é que é o lugar mais chuvoso do mundo. E a terceira: tem algumas das praias mais deslumbrantes do planeta. É claro que são só para ver, e não para nadar... As ondas brancas lavam as areias negras, como se fossem praias vistas em preto e branco. Os penhascos sobre elas são verdes graças à chuva. E estranhas figuras de basalto são vistas aqui e ali, como se fossem escultura. Acredita-se que são trolls azarados, que foram pegos sob o sol.

Há pouca acomodação em Vík. Tente ficar no albergue da cidade.

 

Este artigo foi publicado em Novembro de 2013 e foi atualizado em Novembro de 2014.