Dicas e artigos

As melhores regiões para 2019

Dez regiões que estão prontas para os holofotes


1. Piemonte, Itália

Esse canto noroeste da Itália – antigo território saboio, berço do nacionalismo italiano e potência industrial do século 20 – confia em seus pontos fortes, mas nem sempre vende bem seus charmes consideráveis para os visitantes. No entanto, com as cenas de arte contemporânea e música eletrônica de Turim florescendo, um autorretrato muito especial de Leonardo da Vinci exposto na Biblioteca Reale da cidade, trilhas alpinas sublimes e remotas e lindas vilas e vales bucólicos que produzem os melhores tintos (vinhos) e brancos (trufas) da Itália, Piemonte talvez deixe de ser o segredinho do viajante antenado, ligado em arte e foodie.


O elegante centro de Turim, coração urbano de Piemonte © Marco Saracco / Getty Images / iStock Photo


2. As Catskills, EUA

Cinquenta anos atrás, no coração das Catskills, o Festival de Woodstock se tornou um dos eventos essenciais que definem uma geração. Embora os jovens daquela época já devam ter netos, o espírito livre ainda vive nas cidades apaixonadas por ares alternativos dessa pitoresca região no norte do estado de Nova York. Recentemente, houve um influxo de restaurantes criativos do tipo “da fazenda para a mesa”, cervejarias independentes e destilarias, além de um crescente conjunto de coletivos artísticos e salas de concerto de alto nível. Falando em concertos, agosto de 2019 é o momento para visitar se você quiser fazer parte da história – sonhos e música estarão de novo no ar para o aniversário de 50 anos de Woodstock.


A estrada corta o Minnewaska State Park Preserve © ricardocostaphotography / Getty Images


3. Norte do Peru

O norte do Peru é uma coleção de superlativos: lar de algumas das culturas mais antigas do continente e de algumas das paisagens mais selvagens do mundo. Essa região é um impressionante concentrado do que torna espetacular viajar pela América do Sul. Ao correrem para o sul, muitos viajantes ignoram o grande norte. Mas com Machu Picchu chegando à sua lotação máxima, as autoridades têm implementado mais estrutura no norte – um teleférico agora vai até Kuélap para tornar a cidadela mais acessível, e o número de voos de Lima para o norte aumentou, o que torna 2019 o momento perfeito para visitar essa região injustamente inexplorada.


Os lagos cristalinos do Vale de Llanganuco são emoldurados pelos Andes © Makasana / Getty Images


4. Austrália Central

No coração espiritual da Austrália Central fica a maravilha natural mais reconhecível do país, o Uluru. Em 2019, esse lugar sagrado finalmente será fechado para alpinistas, quase 150 anos após os exploradores decidirem “conquistar a rocha”. Em vez disso, os visitantes descobrirão que esse patrimônio da humanidade – reconhecido por seu valor natural e cultural excepcional – é que os conquista. Aprenda sobre a visão de mundo única dos tradicionais protetores do lugar e veja as estrelas e o deserto com novos olhos. Explore o Uluru-Kata Tjuta (Ayers Rock e as Olgas), o Watarrka National Park (Kings Canyon) e Alice Springs, ali perto.


A vista icônica do Uluru ao amanhecer © Maurizio De Mattei / Shutterstock


5. Terras Altas e ilhas escocesas

Uísque é a essência das Terras Altas e ilhas da Escócia, mil anos de história e cultura destilados. E o uísque está passando por um boom que não acontecia desde os anos 1890: nada menos que 20 destilarias abriram na Escócia nos últimos dois anos, e pelo menos mais 20 abrirão até 2020. A experiência da destilaria – aprender sobre terroir, técnica e degustação – é uma ótima introdução a uma das partes mais selvagens, menos habitadas e mais bonitas da Europa. E seu setor de hospedagem inovador – que vem se desenvolvendo rapidamente com estacionamentos para trailers e chalés de design inspirados em construções antigas - torna visitar áreas remotas mais fácil do que nunca. 


As rochas de Mangersta pontuam a costa de Lewis © fstophotography / Getty Images


6. Extremo oriente da Rússia

O canto mais remoto da Rússia passou por uma transformação impressionante nos últimos anos, indo de porão ignorado a unificador da região, enquanto o país se volta com firmeza para seus vizinhos asiáticos. Essa nova dinâmica fica evidente na elevação de sua maior cidade, Vladivostok, de capital regional a centro cultural e culinário. Tanto o Hermitage quanto o Teatro Mariinsky abriram importantes novos espaços na cidade nos últimos anos, além de sucessos locais como o complexo de artes Fabrika Zarya. Há poucas dúvidas de que a estrela de Vladivostok está em ascensão. Além disso, a natureza intocada da região e seus dramáticos vulcões estão mais acessíveis do que nunca. 


A estaiada Ponte Zolotoy, em Vladivostok, aberta em 2012 © saiko3p / Shutterstock


7. Gujarat, India

Quarta-feira, 2 de outubro de 2019, será um grande dia para Gujarat. O primeiro ministro indiano e nativo de Gujarat, Narendra Modi, separou 150 crores de rúpias (US$23m) para celebrar o 150º aniversário de Mahatma Gandhi, o filho mais conhecido e amado da região. Mas mesmo em meio a toda a fanfarra, haverá onde respirar, nos cantos calmos e quietos de Gujarat: cidades escondidas com os céus cheios de pipas; leões, lobos, hienas e jumentos selvagens caminhando por serenas reservas naturais; e comunidades tribais pintando o árido Kutch em cores do arco íris com suas roupas elaboradas. 


As intricadas esculturas de poço Rani-Ki-Vav em Patan © davidevision / Getty Images


8. Manitoba, Canadá

Manitoba é, literalmente, o centro de tudo. É o meio geográfico do Canadá e um ponto de encontro crucial: os antigos povos aborígenes trocavam suas mercadorias no que hoje é o centro de Winnipeg. A capital manteve seu sabor multicultural, com mais de um quarto da sua população tendo recentemente imigrado de países como as Filipinas, Nigéria e Índia. Mais ao norte, perto da cidade de Churchill, a província age como uma importante encruzilhada para a megafauna do país – ursos e baleias. Novas rotas aéreas e pacotes de safari levarão os viajantes mais perto da natureza do que nunca.


Um urso polar na costa da Hudson Bay coast, em Manitoba © Robert Postma / Design Pics / Getty Images


9. Normandia, França

Pontilhada de praias deliciosas, a paisagem costeira da Normandia é selvagem, mas romântica e complementada pelos mais saborosos frutos do mar, pelos queijos mais cremosos e pelas mais deliciosas cidras que você provará. Fãs de história não saberão por onde começar nessa região cheia de heranças, e 2019 é o ano de comemorar o 75º aniversário do Dia D, então espere eventos comemorativos e muitas festividades. Além disso, a cidade de Rouen está se preparando para a chegada de navios do mundo todo que subirão o Rio Sena durante a 30ª Armada de Rouen, que acontece a cada quatro a seis anos e atrai milhões de espectadores.


A comuna e abadia de Mont St-Michel © Kanuman / Shutterstock


10. Vale do Elqui, Chile

Perto da ponta sul do vasto deserto do Atacama, rios de montanha serpenteiam por colinas cobertas de vinhedos, picos angulosos e vilas serenas que repousam sob céus cheio de estrelas. Esse é o Vale do Elqui, uma das regiões mais atraentes do norte do Chile. Embora seus charmes sejam muitos – 320 dias de sol, local de nascimento de um poeta vencedor do Nobel e epicentro da produção de pisco do Chile – o vale se manteve majoritariamente escondido dos olhares do mundo. Contudo, a notícia desta região notável está se espalhando, e astroturistas estão chegando em números cada vez maiores para observar o céu notoriamente limpo - principalmente em 2019, quando um eclipse total do sol poderá ser visto diretamente por ali.


Observação do nascer do sol no Vale do Elqui a partir do Observatório de Las Campanas © Alberto Ghizzi Panizza / 500px

Este artigo foi publicado em Outubro de 2018 e foi atualizado em Outubro de 2018.