Dicas e artigos

Conheça a culinária tradicional portuguesa de Alentejo

Você tem que provar a "carne de porco à Alentejana", feita com mariscos

O Alentejo é um dos grandes destinos culinários esquecidos do mundo. Lar de vinhedos cênicos, pomares de oliveiras e fazendas com terras férteis, o Alentejo é, de muitas formas, a alma gastronômica de Portugal.

A região é responsável por metade da produção do vinho do país e prepara alguns dos seus pratos mais famosos. Ela tem alguns dos restaurantes mais autênticos de Portugal, lugares que celebram receitas antiquíssimas e a profunda ligação alentejana com o solo.

Tesouros culinários

Migas - pão amassado com azeite, alho e água quente - muitas vezes acompanha carne © Natalia Mylova / Shutterstock

A cozinha no Alentejo não é complicada, também não é exatamente simples. É apenas uma demonstração dos saborosos ingredientes de uma região com tradições culinárias seculares. Pão fresquinho, azeitonas, cogumelos selvagens, aspargos, bacalhau salgado, javali e azeite são as colunas de sustentação de receitas atemporais. A carne de porco reina ali, em especial o porco preto, uma carne especialmente suculenta que vem de porcos criados nos boques de carvalhos e alimentados com uma dieta rica em bolotas. O Alentejo também produz alguns queijos excelentes, e vale a pena fazer uma peregrinação até Serpa para provar o seu queijo de Serpa, um queijo cremoso com um aroma forte feito de leite de ovelha.

Você vai encontrar muitas combinações criativas ali, em pratos como carne de porco à Alentejana, uma receita local que mistura carne de porco e mariscos, geralmente preparada em um prato de cobre coberto. O pão também tem presença marcante em combinações criativas como a açorda, uma sopa de pão com alho, ervas (geralmente coentro) e azeite. Outro clássico muito adorado são as migas – migalhas de pão com azeite, alho e água quente, servidas para acompanhar carne de porco.

Sobremesas dos deuses

Pastelaria tradicional em Évora © Regis St. Louis / Lonely Planet

Especialidades regionais vão além dos pratos principais e aperitivos. Muitas cidades e vilas do Alentejo preparam deliciosas massas doces e sobremesas, inclusive versões que você não vai encontrar em outro lugar. De acordo com a tradição, freiras de conventos foram as primeiras a fazer sobremesas, a partir do século 15. As receitas foram passadas de geração para geração, mantidas como segredos extremamente bem guardados em cada convento. Hoje, alguns dos melhores doces ainda são feitos por elas; e conhecidos por toda parte como doces conventuais.

Em Évora, você pode ter um gostinho da perfeição espiritual na Pastelaria Conventual Pão de Rala. Essa confeitaria clássica coberta de azulejos serve muitas tentações irresistíveis, inclusive o característico pão de rala, um bolo de amêndoas feito com gema de ovo e um toque de limão.

Sericaia, uma sobremesa feita de creme e ameixas © Natalia Mylova / Shutterstock

Você não terá de ir longe no Alentejo para encontrar a sericaia, um tipo de pudim de ovos com ameixa em calda e canela. Embora ela seja popular por toda a região, o prato é o orgulho da cidade de Elvas, onde foi criado, que ainda é um dos melhores lugares em Portugal para experimentá-lo.

Enquanto isso, Portalegre merece menção especial por seus habitantes apaixonados por doces... e as ordens monásticas que continuam a produzir as delícias. Todo ano, na primavera, a cidade recebe a Feira de Doçaria Conventual (facebook.com/feiradocariaconventualportalegre), que oferece a chance de se esbaldar com doces maravilhosos durante três dias no final de março.

E quem não gosta de vinho?

Locais como Évoramonte estão rodeados por olivais e vinhas © Regis St. Louis / Lonely Planet

Como a culinária portuguesa, os vinhos do Alentejo continuam pouco conhecidos fora do país. Isso faz com que a viagem pela região seja ainda mais recompensadora. Você vai encontrar alguns vinhos excepcionais ali, com uma mistura de tintos ousados e bem encorpados e brancos suaves bem equilibrados espalhados por oito regiões demarcadas.

Um bom lugar para começar a jornada é em Évora, no cento de informações e loja de vinhos da Rota dos Vinhos do Alentejo. Lá, você pode provar uma variedade de vinhos, pegar mapas e saber tudo sobre os vinhedos ali perto abertos para degustação.

Se o tempo for limitado, vá para Herdade do Esporão. Localizado logo ao sul da pequena cidade de Reguengos de Monsaraz, esse vinhedo venerável produz mais de 40 variedades de uvas, cultivadas usando métodos orgânicos e espalhadas em seus 700 hectares. Pare para uma degustação ou um passeio pelo local, ou, melhor ainda, reserve uma refeição no restaurante. O chef Pedro Pena Bastos serve cozinha sazonal, feita de ingredientes buscado com produtores locais. Pratos como carneiro do Alentejo com queijo de ovelha coalho e couve-de-bruxelas combinam bem com uma garrafa de Esporão Reserva denso e bem estruturado. É claro que, ao jantar ali, uma degustação de vinhos é a escolha certa.

Destino culinário

O litoral de Alentejo © Regis St. Louis / Lonely Planet

Comer no Alentejo não é apenas questão de aproveitar ótima comida e ótimo vinho. Também tem a ver com o cenário. Se você estiver disposto a sair um pouco do caminho de sempre, vai encontrar alguns destinos encantadores: pequenos restaurantes de administração familiar escondidos em vielas estreitas de vilas medievais, salões de jantar com paredes de pedra empoleirados em topos de montanhas enevoados e tavernas aconchegantes, onde os locais conversam alegremente enquanto aproveitam pratos de bacalhau e o vinho servido direto do barril.

Lá no alto, na vila-cidadela de Monsaraz, a carinhosa Dona Isabel ganhou uma boa freguesia por seu contagiante senso de humor e as comidas incríveis do seu restaurante rústico no topo de um morro, o Sabores de Monsaraz. Cada prato conta apenas com os ingredientes da maior qualidade e é feito com cuidado minucioso. Refeições generosas de bacalhau dourado (bacalhau com ovo e batata) são sempre populares, e a melhor opção é finalizar com uma fatia de sericaia (pudim de ovo com ameixas em calda) como sobremesa.

Escondido nas ruelas labirínticas do distrito de Mouraria em Évora, o pequeno Botequim da Mouraria de nove lugares oferece uma experiência culinária íntima, cortesia da dupla de marido e mulher que conduz o show. O efusivo Senhor Domingos atua como anfitrião e sommelier enquanto recebe os clientes, completas as taças de vinho e dá sugestões de comidas para o cardápio, que muda todo dia. Sua esposa Florbela permanece nos bastidores cozinhando pratos magníficos de porco preto e outras iguarias alentejanas.

O Alentejo tem apenas um pequeno trecho de litoral, mas é lindíssimo. Praias de cartão postal, passeios no topo de morros e, mais importante, frutos do mar deliciosos. Vila Nova de Milfontes tem todas essas opções, inclusive um restaurante muito elogiado chamado Tasca do Celso. Esse estabelecimento, cheio de personalidade, com uma grande adega e uma lareira flamejante, serve excelentes especialidades alentejanas, inclusive os melhores frutos do mar em um raio de quilômetros.

Este artigo foi publicado em Junho de 2017 e foi atualizado em Junho de 2017.