Dicas e artigos

13 atividades inusitadas para os viciados em adrenalina

Aventure-se no Auckland SkyWalk

Você se jogou de uma plataforma suspensa a 200m com o que não passava de um elástico gigante amarrado em volta dos seus tornozelos; remou por correntezas espiraladas e talvez até tenha saltado de um helicóptero para praticar esqui em uma das melhores neves do mundo. E agora?

Você sempre pode ter certeza de que os viciados em adrenalina vão continuar forçando as barreiras e testando os limites dos batimentos do coração humano (e quem sabe até a força do estômago); por isso, reunimos 13 aventuras incríveis e bizarras para inspirar sua próxima escapada alucinante. Vá em frente, se jogue...

Flyboard

“É estranho pensar que, conforme eu me impulsiono de 12 a 15 metros no ar com dois jatos d’água, sinto mais controle do que em qualquer outro momento. É uma experiência incrível.” – Ben Merrell, atleta professional de voo na água © Justin Lewis / Getty Images​

Mais recente loucura nos esportes aquáticos, o flyboard foi criado pelo francês Franky Zapata em 2012. Ele envolve prender seus pés em um tipo de híbrido de skate com jet ski que dispara jatos poderosos de água, impulsionando a pessoa no ar. Também há uma versão com mochila a jato tanto para os fãs de ficção científica quanto para os viciados em adrenalina. Destinos famosos para praticar flyboard incluem AustráliaDubai e EUA.

Gorge swing

Só não deixe cair o seu pau de selfie © Wild5Adventures​

Primo mais louco do bungee jumping, o gorge swing vai fazer com que você se sinta como o Tarzan depois de tomar esteroides pesados. Você pode se balançar acima de algumas paisagens fantásticas, desde o rio Zambezi até o Oribi Gorge da África do Sul. Em meio a cenários tão impressionantes, você logo vai esquecer a iminente queda livre de 50 metros... né?

Monociclo na montanha

“Tem alguma coisa nos monociclos que faz as pessoas sorrirem, nunca encontrei uma maneira melhor de criar uma conexão com os locais quando não sei falar o idioma deles.” – Kris Holm, o maior praticante de mountain unicycling do mundo © Barcroft / Getty Images​

Pegue a combinação usual de bicicleta mais montanha, menos uma roda, e você tem o muni: mountain unicycling. Dos picos irregulares das Montanhas Rochosas até as paisagens geladas dos Alpes, em qualquer lugar onde seja possível andar de mountain bike, você também pode andar nesse monociclo... Mas é bom dedicar uma boa quantidade de treino a ele antes de ir para as trilhas mais difíceis. A International Unicycling Federation tem muitas informações úteis tanto para novatos quanto para profissionais.

Entre em um vulcão

Thrihnukagigur é sua porta de entrada para outro mundo © Vilhelm Gunnarsson​

O vulcão Thrihnukagigur da Islândia pode estar adormecido, mas essa viagem ao centro da Terra ainda é muito emocionante. Depois de uma caminhada de 3km até a cratera, para chegar à “parte boa” você ainda deve descer por 120m dentro da abertura em um teleférico aberto. A Inside the Volcano oferece passeios exclusivos que vão levá-lo para baixo da crosta terrestre, onde você pode admirar as cores caleidoscópicas e as formações rochosas únicas da cratera do vulcão.

Sandboard

 “Definitivamente vale a pena toda a areia que entra em lugares estranhos, embora, a menos que você seja muito bom, você não vai conseguir muita velocidade de pé... simplesmente vai cair!” – Lauren McInerney, gerente financeira da Lonely Planet © Thomas Dressler / Getty Images​

Praticantes de surfe e snowboard – e todos vocês, caçadores de emoções –, esqueçam as ondas, as pistas, e sigam para o deserto em busca de uma experiência alternativa com uma prancha. O Deserto de Namibe, na Namíbia, oferece o melhor parque de aventuras, contando com algumas das mais altas dunas do mundo. Não deixe de registrar a vista dos arredores épicos quando estiver no topo, porque, quando começar a escorregar pelas dunas em velocidades de até 128km/h, pode ser que você fique um pouco distraído.

Montanhas-russas em tirolesas

Dispare ao longo de trilhos que serpenteiam em meio a cenários de floresta úmida e selva, mas não seja tolo de pensar que será um passeio tranquilo. Você será jogado por curvas, ziguezagues e loppings de 360° enquanto fica pendurado a uma altura nauseante de até 60m. A adequadamente nomeada Treetop Crazy Rider da Austrália e a Rattlesnake da Flórida, nos EUA, fazem sinal para os corajosos, com mais de 1.600 metros de trilhos juntas.

SUP em água branca

“É desafiador; você está em pé, seu centro de gravidade fica mais alto, você precisa usar todos seus músculos e também tem de entender a água. Trata-se de encontrar calma em meio ao caos.” – Nikki Gregg, praticante de SUP de água branca e guru fitness © Marjie Lambert / Miami Herald / Getty Images​

Você já conseguiu em ficar de pé no stand up paddle (SUP), muito bem! Mas por que não testar sua habilidade de verdade descendo algumas correntezas de água branca? Também existe boia-cross em água branca e creek (rafting em água branca com um caiaque) para quem prefere se sentar enquanto é jogado de um lado ao outro por correntezas de rios. Ainda fora das listas de fenômenos globais, o SUP de água branca é, em grande parte, uma área dominada pelos rios dos EUA.

Nade na Piscina do Diabo

 © Trevor Clark / Getty Images​

Como o nome sugere, a considerada piscina infinita definitiva – situada nos limites das cataratas Vitoria –, não oferece, nem de longe, um mergulho relaxante. A tendência é se jogar na piscina e deixar a corrente o levar em alta velocidade para a beira das cataratas, onde as pedras vão pegá-lo. A Piscina do Diabo só é segura para nado na estação seca (meados de agosto a meados de janeiro) e é recomendável ir com uma empresa de turismo certificada. A Tongabezi oferece cinco passeios por dia que incluem uma ida ao ponto de acesso da piscina, a Ilha Livingstone, além do ousado mergulho.

Experiências urbanas em grandes altitudes

“Eu chorei de verdade na EdgeWalk pela CN Tower. Mas, para ser sincera, foi uma experiência transformadora e agora não há muita coisa que eu realmente tenha medo.” – Lauren Finney, editora da revista da Lonely Planet nos EUA © Yvette Cardozo / Getty Images​

É comum acharmos que as atividades de aventura são restritas aos espaços ao ar livre, mas os caçadores de emoções podem conseguir sua dose de adrenalina sem se aventurarem no interior. Muitas cidades oferecem passeios de disparar o coração em grandes altitudes, desde rapel em prédios famosos até andar em volta das beiradas externas de arranha-céus icônicos preso a um cabo de segurança.

A Sky Tower de Auckland, na Nova Zelândia, e a CN Tower de Toronto oferecem passeios nas suas emocionantes alturas. Outra alternativa é fazer rapel descendo 100m na Euromast de Roterdã.

Caminhadas em penhascos

© David Ramos / Getty Images​

Considerada uma das mais mortais do mundo, a trilha do monte Huashan na China não é para aqueles com coração fraco. Amarradas a um cabo de segurança na face da rocha, as pessoas seguem seu caminho por tábuas de madeira ou simplesmente a beira do penhasco para chegarem a uma das casas de chá mais remotas do mundo, a mais de 2.000m de altura. Há várias outras rotas que dão (um pouco) menos frio na barriga pelo mundo, como o Caminito del Rey na Espanha, que passou por uma reforma em 2015.

Corrida de Riquixá

 “A Corrida de Riquixá é uma verdadeira aventura das antigas. São duas semanas de um caos que faz o tédio ser impossível.” – Sr. Matt, gerente de eventos da The Adventurists © Mila Kiratzova​

Pense na corrida maluca, mas em carrinhos superproduzidos. A Corrida de Riquixá é uma aventura pan-indiana épica que se estende por 3.500km. Tudo de que você precisa é pôr as mãos em um riquixá e reservar duas semanas de folga do trabalho e você está pronto... ou quase isso. A The Adventurists pode ajudar com todas as informações de que você precisa para cair na estrada, inclusive requisitos de vistos, orçamentos e dicas para turbinar seu riquixá.

Mergulho em gêiser marinho

© Len Zell / Lonely Planet​

Gêiseres marinhos são cavernas naturais no fundo do mar que têm uma abertura na superfície do oceano. Praticantes de mergulho autônomo ou com equipamento são atraídos por essas incomuns formações geológicas não apenas pelo passeio épico – a correnteza combinada com a estrutura do lugar cria uma onda que o lança pela caverna –, mas também pelos animais únicos que habitam esses ambientes. Os melhores gêiseres marinhos para mergulho podem ser encontrados na ilha Lady Elliot, da Austrália, e no Corridor de Cabo San Lucas, no México.

Caçada a tempestades

“A emoção de ver grandes estruturas de supercélulas, centenas de raios e possíveis tornados em campo aberto… não há nada no mundo igual a essa sensação!” – Roger Hill, Silver Lining Tornado and Storm Chasing Tours © Len Zell / Lonely Planet​

A maioria das pessoas fugiria de um vórtex rotatório de destruição, mas você, não. Você vai direto para o meio da ação. Passeios com especialistas podem levar grupos em segurança para zonas de tempestade para verem grandes fenômenos, como tornados e tempestades de supercélula. Observadores de climas extremos vão aos montes para Tornado Alley (Alameda dos Tornados) no meio-oeste dos EUA a fim de ter algumas das vistas mais épicas do céu.

Este artigo foi publicado em Junho de 2017 e foi atualizado em Junho de 2017.