Dicas e artigos

O que há de novo para aproveitar em 2017? (11 até 20)

Olowe Of Ise

Quer treinar com o melhor time de rúgbi do mundo? Aprender sobre a arte budista? Que tal gravar uma música no estúdio pessoal de Prince? Tudo isso é possível em 2017 com estas grandes inaugurações.

Veja o que entrou no nosso top 10 e aproveite nossas mais novas dicas!

11. National Museum of African American History & Culture, Washington D.C, EUA

Inaugurado em setembro de 2016

Depois de 13 anos de preparação, o National Museum of African American History & Culture (Museu Nacional de História e Cultura Afroamericana) finalmente abriu as portas como primeiro museu nacional a se focar exclusivamente na orgulhosa e dolorosa história dos afroamericanos. Muitos dos 36.000 artefatos da sua coleção foram doados por membros do público, tornando o museu uma tapeçaria de vozes reais refletindo a história e a cultura desde os anos 1850.

12. Primeiros voos comerciais de Cuba para os EUA

Voos começaram em setembro de 2016

(Foto: Músicos de rua em Santiago de Cuba © Benjamin Rondel)

Pela primeira vez em 55 anos, turistas dos EUA poderão voar para Cuba comercialmente, tornando um país de história incrível e cultura vibrante disponível para muitos mais viajantes. Com as relações diplomáticas entre os dois países enfim descongelando, esta é a cartada final que vai transformar o turismo na ilha para sempre. Tanto 2015 quanto 2016 foram anos com recordes de visitas, e 2017 deve continuar a tendência.

13. Eataly World, Bolonha, Itália

Inauguração no final de 2017

(Foto: Visitantes podem esperar uma variedade incrível de comida italiana fresca a escolher © Christine Wehrmeier)

Por ser um país famoso por sua comida, é difícil se animar com um novo cardápio na Itália, mas este parque gourmet de 8 mil metros quadrados dedicado a comidas direto da fazenda nos deixou salivando de verdade. Os visitantes podem explorar seis diferentes “mundos” de produtos no Eataly World, seguindo todo o processo de produção antes de experimentar o resultado final em um dos 25 restaurantes. Os amantes da comida podem esperar fontes de chocolate, uma fábrica de cerveja artesanal e até áreas dedicadas a trufas e óleos.

14. All Blacks Experience, Auckland, Nova Zelândia

Deve abrir no final de 2017

(Foto: Kieran Reid, da Nova Zelândia, lidera o Haka antes do início da partida internacional contra a Irlanda em novembro de 2016 © Phil Walter/Getty Images)

Chegue perto do time de rúgbi mais famoso do mundo em uma experiência imersiva e interativa que vai lhe ensinar as táticas do jogo, testando-o contra os famosos All Blacks e explorando o significado do seu icônico grito de guerra Haka. Em nenhum lugar do mundo o rúgbi é reverenciado como na Nova Zelândia e esta é a oportunidade perfeita para turistas experimentarem essa paixão pessoalmente fora da temporada de rúgbi.

15. Royal Opera House, Mumbai, Índia

Inaugurado em outubro de 2016

(Foto: Depois de 23 anos, as luzes voltaram a se acender no Royal Opera House © AFP/Getty Images)

Depois de um hiato de 22 anos, as cortinas foram reabertas no Royal Opera House de Mumbai. Como único teatro de ópera sobrevivente na Índia, ele ocupa um lugar único na história cultural do país e deve reivindicar os holofotes com um programa completo de eventos nos próximos meses. A minuciosa restauração vai recuperar os tetos dourados e barrocos e os vitrais em sua antiga e brilhante glória.

16. Ilha New Holland, São Petersburgo, Rússia

Inaugurado em Agosto de 2016

(Foto: Pegando equilíbrio com a pista de gelo da Ilha New Holland © Peter Kovalev/Getty Images)

Esta ilha artificial histórica foi remodelada como parque da cidade e centro de artes e entretenimento e a restauração inclui a renovação de alguns prédios históricos importantes. É a primeira vez em que a Ilha New Holland está acessível para o público em quase três séculos e promete ser um centro cultural de peso para São Petersburgo, com um parquinho, lojas, espaços de design e até uma horta aberta o ano todo e uma pista de patinação no gelo para os meses de inverno.

17. Art 42, Paris, França

Inaugurado em outubro de 2016

(Foto: A partir da esquerda, arte de Shepard Fairey, Rero e C215 em exposição no Art 42 © Philippe Lopez/Getty Images)

A abertura do Art 42, o primeiro museu de arte da França dedicado à arte de rua, leva a cena cultural do país para uma direção nova e emocionante. Com um layout inovador que conta mais com descobertas individuais do que uma curadoria cuidadosa, você vai encontrar obras de Banksy, Speedy Graphito e Shepard Fairey em cada canto. A entrada é gratuita, mas você tem que reservar um lugar toda terça ou sábado para dar uma olhada.

18. Prince’s Paisley Park, Minnesota, EUA

Inaugurado em outubro de 2016

(Foto: Prince's Paisley Park Museum em Chanhassen, Minnesota © Foto de Adam Bettcher/Getty Images)

A Graceland desta geração enfim foi aberta e, como o próprio artista, os estúdios do Paisley Park continuam a surpreender. Há vários passeios temáticos que os fãs podem aproveitar, onde você pode gravar sua própria voz por cima das músicas famosas de Prince, ir a um baile depois de anoitecer ou participar de um brunch e de exibições de algumas gravações raras de shows. Prince sempre imaginou a abertura da sua casa de 30 anos ao público e finalmente seu sonho virou realidade.

19. O Museu Mundial de Chung Tai Chan, Puli, Taiwan

Inaugurado em Agosto de 2016

(Foto: Arte exibida no Monastério Chung Tai de Buda © real444)

O “Louvre da arte budista” fica perto do Templo de Chung Tai Chan de 43 andares, que é, ele próprio, um destaque em qualquer itinerário por Taiwan. Agora, é lar de uma das maiores coleções de ilustrações, sutras e estátuas do mundo budista. Os visitantes podem explorar nada menos de 18 salões de exposição dentro do museu, cuidadosamente criados no estilo arquitetônico da dinastia Tang.

20. Reserva de vida selvagem de Nkhotakota, Ruanda

(Foto: Os elefantes serão uma adição altamente importante à reserva © Morgan Trimble)

Uma das maiores migrações de elefantes da história está acontecendo este ano com um total de 500 deles sendo levados de um parque superpopuloso no Maláui à Reserva de vida selvagem de Nkhotakota de Ruanda. Combinado com uma mudança na administração e um forte compromisso com a biodiversidade e a conservação, isso vai transformar tanto as vidas dos elefantes quanto a experiência dos turistas que visitem a reserva.

Este artigo foi publicado em Janeiro de 2017 e foi atualizado em Janeiro de 2017.