Dicas e artigos

Bike na Lagoa e o Museu do Amanhã: cuidando do corpo e da mente

Bike na Lagoa

Pensar em Rio de Janeiro é pensar em natureza. É lembrar dos morros verdes na silhueta do Pão de Açúcar contra o azul do Oceano Atlântico. Ok, tudo lindo, mas não dá pra também deixar em pensar em saúde, afinal parece que todo mundo no Rio tem o corpo trincado!

E, se na sua visita ao Rio durante as Olimpíadas você não quiser ficar pra trás, mas não quer perder os Jogos malhando, tenho uma dica ótima pra juntar saúde e natureza: andar de bike no entorno da Lagoa Rodrigo de Freitas.

Bike na Lagoa

São cerca de 7,5km de perímetro na ciclovia, contornando toda a extensão da Lagoa. Ali mesmo você pode alugar a sua bicicleta por R$ 10 e pedalar por uma hora. E enquanto pedala, você consegue ver o Cristo Redentor, imponente em cima do Corcovado e mais um monte de coisa interessante pelo caminho.

Na minha última visita ao Rio, descobri que comemorar aniversários com um piquenique mais requintado em qualquer pedaço de grama (e, isso inclui a Praça Professor Arnaldo de Morais, à beira da Lagoa e perto de onde você pode alugar bicicletas), é tendência e muita gente tem feito. E é bem interessante a proposta.

(Foto: Rafael Leick / Viagem Primata)

E, além do píer de plástico flutuante, é difícil não reparar na quantidade de gente bonita que cruza seu caminho. Não esqueça de tirar umas fotos para postar nas redes sociais depois!

Também ao redor da Lagoa Rodrigo de Freitas, foram instaladas para as Olimpíadas, várias das casas temáticas de países, como a Baixo Suíça 2016, a casa da Suíça que vai trazer patinação no gelo para o Rio e outras casas que prometem abalar esse ano, como o Club France e a Holland Heineken House, ambas com patrocínio ou participação das companhias aéreas europeias nacionais da França (Air France) e Holanda (KLM), respectivamente.

É perfeitamente possível dar duas voltas completas na Lagoa nessa uma hora, mas caso você queira ir mais tranquilo e dar uma única volta, você ainda consegue parar em um dos píers para apreciar a visão e se abastecer em algum dos estabelecimentos à beira da Lagoa, seja com um coco gelado ou uma tapioca de morango com chocolate que, obviamente foi a minha opção depois de tanto exercício, né?


(Foto: Rafael Leick / Viagem Primata)

Museu do Amanhã

Depois cuidar do corpo, uma ótima pedida é estimular a mente no incrível Museu do Amanhã. Não sou muito um cara de museus, mas esse é diferente. É emocionante! Sério, eu até chorei lá dentro (entenda aqui porque eu chorei)!

O museu foi inaugurado no final de 2015 e provoca entendimentos e reflexões sobre o mundo que vivemos, como ele se formou e como podemos olhar para o futuro junto com ele.

Pensado para entreter adultos e crianças, o Museu do Amanhã tem, dentro de sua estrutura permanente, um olhar para o espaço e o início da Terra, os animais e plantas, a impressionante diversidade humana e os impactos que nós temos sobre o nosso planeta.

(Foto: Rafael Leick / Viagem Primata)

Leia mais sobre o Museu do Amanhã no Viagem Primata.

Te desafio a não sair de lá mexido! 

Artigo escrito por Rafael Leick do blog Viagem Primata

Este artigo foi publicado em Agosto de 2016 e foi atualizado em Agosto de 2016.