Dicas e artigos

As melhores comidas do mundo para curar a ressaca

Poutine, a pedida canadense para curar a ressaca

por Caroline Sieg

São dez da manhã e você lembra vagamente que a noite anterior envolveu algo que parecia muito com vodca no bar, enquanto você tirava seu casaco, e entrava em uma montanha russa fantasiado de táxi, e o café que você pediu tinha gosto de água marrom, e você não consegue encontrar seus óculos de sol, e por que o céu tem essa cor azul neon mesmo??

Todo mundo já passou por isso uma vez ou outra – aproveitar demais as bebidas locais após um longo dia de viagem e refeições incompletas, para depois pagar o preço na manhã seguinte. Mas quando em terras estrangeiras, por que não abraçar soluções estrangeiras? Aqui está o nosso apanhado das curas mais populares para ressaca ao redor do mundo:

O “full Monty” (Monty completo)

Para dar uma tapeada na ressaca na Inglaterra, os ingleses gostam de comer os famosos sausage rolls (semelhantes aos rolinhos de salsicha brasileiros, mas com uma massa um pouco mais crocante), mas a cura suprema é o café da manhã inglês completo (full English breakfast), também conhecido como fry-up. Pense em comidas com alto potencial para provocar um ataque cardíaco: ovos, bacon, linguiça, feijões assados, tomates fritos ou grelhados, cogumelos e pão frito ou torrada mergulhada na manteiga, além de condimentos essenciais, como o molho HP (molho marrom, espesso, com uma base de vinagre de malte) e molho de tomate (ketchup).

Gorduroso e com bastante sal, o full English é a pedida certa, mesmo que você não consiga levantar da cadeira depois.

Foto: travellinglight/ iStock/ThinkStock


Haggis, por favor!

O fry-up também é o queridinho da Escócia, mas haggis - ou Black pudding, algo como uma buchada de carneiro: tripas, farinha de aveia e especiarias - e tattie scones (scones de batata) ficam todos no mesmo prato.

Foto: Dmitry Naumov/iStock/ThinkStock

 

Para engolir tudo isso, há o Irn-Bru, refrigerante laranja-neon rico em cafeína, conhecido como a segunda bebida nacional da Escócia.

Foto retirada do Instagram @newfromirnbru

 

Há uma certa lógica aqui: após tomar muito da bebida nacional número um (whisky), você usa como cura a bebida nacional número dois...

Carne de boi…pouco convencional

Para os italianos, a receita é simples: tome um espresso (ou três), dê uma cochilada usando óculos de sol e simplesmente aguente firme. Mas a Sicília tem um jeito mais tradicional de lidar com a questão: pênis de boi desidratado . Enquanto há uma certa semelhança ao beef jerky (aqueles palitinhos de carne seca) ou biltong (carne seca, originalmente da África do Sul), a genitália do boi é conhecida por ser um pouco mais...difícil de mastigar.

Foto: Ju-Lee/iStock/ThinkStock

 

Será que é o vômito causado pós-mastigação que cura a ressaca? É de se pensar...

Muita tripa X Peixe

Pelos Bálcãs e a Turquia, o negócio é a sopa de tripa. Variações incluem um mix de vinagre, páprica, cebola, alho, leite, bacon, ovos ou limão. Mas se a ideia de tripas não lhe agrada, o Katerfrühstück da Alemanha – pickled herring, pepino e cebola, também conhecido como rollmops – pode ser uma alternativa mais interessante.

Foto: David Pimborough/iStock/ThinkStock

 

A vantagem é que todos eles dão uma descarga de proteína, o que é sempre bom para curar a ressaca.

Noodles bêbados (Drunken noodles)

Na Tailândia, os muito bem apelidados “drunken noodles” (pad kee mao) – prato apimentado com noodles de arroz frito, carne ou tofu, molho de soja, alho, vegetais e chillies fortes – levantam qualquer um daquele estupor típico da ressaca.

Foto retirada do Instagram @edibleeatables


Sopa da ressaca

Na Coreia, a melhor pedida é a sopa Haejangguk, que significa literalmente “sopa para espantar a ressaca”. Ela geralmente leva muita carne de porco, repolho, ovos, brotos de feijão, rabanetes e...sangue de boi. Se precisar, esqueça propositalmente essa última parte.

Foto retirada do Instagram @pballa86

 

Uma pitada de sal

Na Nova Zelândia, as almas atordoadas optam por uma torta de frutas com queijo, além de achocolatado com uma pitada de sal. Não sabemos ao certo como ou por que isso funciona, mas o mix de proteína, açúcar e sal parece uma solução muito eficaz.

Voltando dos mortos

No México, o antídoto para a ressaca é um ceviche bem temperado chamado Vuelve a la vida (volte à vida)..talvez porque muita tequila pode levar à sensação de morte. Esse caminho de volta para o mundo dos vivos mistura camarões, lula, frutos do mar no geral, moluscos e ostras, marinados em molho de tomate, cobertos por pico de gallo (tomates picados, cebola e pimentas). Dependendo da região, o prato também leva abacate.

Foto: Richard Gunion/iStock/ThinkStock

 

A Bahia sabe das coisas

Quando se está viajando pelo Brasil, a bebedeira se resume a, basicamente, caipirinha e cerveja. Essas bebidas dão aquele empurrãozinho necessário para você se soltar na pista, mas em grandes quantidades, não são lá muito amigas da sua cabeça. No dia seguinte, faça esse favor a você mesmo e peça uma boa moqueca.

Foto: Global_Pics/iStock/ThinkStock

 

Ressurgindo das cinzas

Na Bolívia, opte pelo fricasé, também conhecido como levanta muertos (ressuscitador de mortos), um cozido espesso com picantes pimentas amarelas, quilos de alho e cominho, canjica, pão, batata e carne de porco. É um prato popular no almoço, mas os mercados começam a cozinhá-lo de manhã cedinho, então você pode pegar uma tigela depois de uma noite na balada, logo antes de desmaiar no melhor amigo da ressaca, o travesseiro.

 

Foto retirada do Instagram @ms.caroescobar

 

Leite de búfalo X Marinado mágico

Depois de uma longa noite fora, os habitantes da Namíbia engolem o chamado leite de búfalo, que nada tem a ver com o animal. É um mix de sorvete, rum aromático, rum encorpado, licor cremoso e clotted cream (creme feito de mistura de manteiga, creme de leite e nata). Contanto, se a ideia de creme fizer seu estômago revirar, o melhor remédio para você pode ser o do Senegal. O clássico yassa, cozido de frango com limão, cebola e pimentas sobre arroz, ataca a ressaca perfeitamente.

Foto retirada do Instagram @afrik_n_fusion

 

Dica bônus: as receitas mais tradicionais de yassa marinam o frango no seu próprio molho antes de cozinhar, resultando em uma carne macia e cheia de sabor.

Molhos para acordar

Os canadenses atacam um belo poutine – batatas fritas mergulhadas em queijo e molho. A especialidade de Montreal faz sucesso no país inteiro, sendo servida inclusive em fast-foods, então você não terá dificuldade em conseguir essa iguaria rapidinho.

Foto: Fudio/iStock/ThinkStock

 

A sul da fronteira, a cura tradicional americana é uma Prairie Oyster, bebida com molho inglês, sal, pimenta, ovo, molho quente e suco de tomate. Por mais nojento que pareça, ela acordará seu corpo a uma velocidade incrível.

Foto retirada do Instagram @derek.chivers


Dr Hangover

Apenas em Vegas: suba a bordo do Hangover Heaven  (hangoverheaven.com), ônibus que oferece comida específica para ressaca, assim como soro para hidratá-lo via intravenosa, vitaminas e muito mais. Você também pode optar por suplementos que dispensam agulhas ou serviço de quarto, oferecido pelo Dr. Jason Burke, Especialista em Ressacas (sim, isso mesmo).

 

 

Você já experimentou alguma dessas comidas? Siga-nos no Twitter e compartilhe as suas experiências!

Brincadeiras à parte, preze sempre pela sua segurança e use seu bom-senso ao beber em viagens, especialmente se não estiver a par das leis locais. Uma viagem terminada à força por causa de uma noite infeliz não compensa.



(Tradução: Veronica Armiliato Gonzalez) 

 

Este artigo foi publicado em Janeiro de 2015 e foi atualizado em Janeiro de 2015.