França

Passeios em França

‹ Anterior

de 1

Próxima ›
  1. Croisières Marseille Calanques

    Passeios de 2 horas saindo do Vieux Port que passam por seis calanques (adulto/criança/família €22/7/68); passeios
    de 3 horas até Cassis que passam por 12 calanques (ida e volta, adulto/criança/família €28/21/85); e passeios de 1h e 30min pela Baie de Marseille (adulto €10).

  2. Fontainebleu

    Para ver um castelo digno de príncipes e princesas, é preciso passar apenas um dia fora de Paris. O Château Fontainebleu tem 1900 cômodos e é um dos mais bonitos e bem decorados da França. Para chegar a ele, pegue um trem na Gare de Lyon até a estação Fontainebleu, a 69 km de Paris.

  3. Le Grand Tour

    (bilhete para 1/2 dias adulto €18/20, criança €5; Lyon by Night adulto/criança €15/5; h) Passeios com embarque/desembarque à vontade em ônibus de dois andares. Nas noites de julho e agosto, é oferecida a excursão noturna Lyon by Night às 22h.

  4. Le Grand Tour

    (adulto/criança €18/9) Visite as principais atrações e museus da cidade nesse ônibus aberto com embarque e desembarque livre. Os bilhetes são vendidos no escritório de turismo ou a bordo e incluem um audioguia em cinco idiomas.

  5. Maison de Claude Monet

    Na pequena vila de Giverny, a noroeste de Paris, você pode conhecer o jardim florido de um dos principais pintores impressionistas, Claude Monet. Foi nessa casa que ele pintou a série Ninfeias. Há, ainda, seu ateliê e a famosa ponte japonesa que aparece em muitos de seus quadros.

  6. Navig’inter

    (adulto/criança €9,50/6,50;1 hora ou 1h e 15min; metrô Bellecour ou Vieux Lyon) De abril a outubro, há passeios pelo Saône a partir da doca (3 quai des Célestins, 2e; metrô Bellecour ou Vieux Lyon) – um passeio gratuito está incluso no
    Lyon City Card. Reservas são essenciais para cruzeiros com almoço ou jantar (23 quai Claude Bernard, 7e, transporte €20-26 menus €27-35; metrô Ampère ou Guillotière), que partem de outra doca, no Rhône.

  7. Passeios a pé

    (adulto/criança € 10/5) O escritório de turismo oferece excelentes passeios guiados em Vieux Lyon e Croix Rousse com guias fluentes em inglês – há uma infinidade de outros passeios guiados realizados em francês. Os passeios são gratuitos com o Lyon City Card; reserve com antecedência (on-line, por telefone ou pessoalmente, no escritório de turismo).

  8. Praias nos arredores de Montpellier

    Caminhando pelo centro da cidade é fácil´esquecer que Montpellier fica no litoral. Há ônibus urbanos para as principais praias. A mais próxima é a Palavas-les-Flots, a 12km da cidade e uma verdadeira Montpellier-no-Mar durante o verão. Em sentido norte pela estrada litorânea na direção de Carnon, você pode ter a sorte de ver flamingos
    nas lagoas que margeiam a D21. 

    Já Carnon não tem tanto charme, apesar de sua imensa marina. Melhor continuar na
    costa pela D59 (Le Petit Travers), com quilômetros de areia branca sem multidões e ao menos um quiosque ou café à vista. 

    A cerca de 10km de Carnon, La Grande Motte foi construída em grande escala na década de 1960 com o intuito de atrair os turistas que seguiam para a Espanha. Sua arquitetura, considerada revolucionária na época, hoje parece um tanto opressiva, especialmente se comparada à autenticidade do porto de pesca Grau du Roi, próximo. 

    Aigues-Mortes, no extremo oeste de Camargue, fica a 11km de distância.

  9. Trem Turístico

    (adulto/criança €7/4; metrô Vieux Port) Há duas rotas circulares: para Basilique Notre-Dame de la Garde (o ano todo) e Le Panier (abril a novembro). Os passeios de 65 minutos saem a cada meia hora, com menor frequência no inverno.

  10. Versailles

    Um dos programas favoritos de quem vai a Paris é passar um dia no Palácio de Versalhes, com suas 67 escadas, 6,3 mil pinturas e 5 mil móveis e objetos decorativos. A propriedade majestosa, com um lindo (e vasto) jardim, recebe 5 milhões de visitantes todos os anos. Versalhes foi a capital política e sede da corte real entre 1682 e 1789, e foi durante o reinado do Rei Sol, Luís XIV, que o palácio foi construído. Foi daqui que, durante a Revolução de 1789, arrastaram o Luís XVI e Maria Antonieta para o julgamento (do qual sairiam sem as cabeças) em Paris. Ele foi listado como Patrimônio Mundial da Humanidade em 1979 pela Unesco.