Europa

Passeios em Europa

‹ Anterior

de 2

  1. Black Heart Storytellers

    Não é adequado para crianças. O giro pela “cidade dos mortos” em Greyfriars Kirkyard é provavelmente o “passeio-fantasma” mais assustador de Edimburgo. Muitas pessoas relatam encontros com McKenzie Poltergeist, o fantasma de um juiz do século 17 que perseguiu os covenanters e agora assombra a antiga prisão deles em um canto do quintal da igreja.

  2. Cardiff Story

    Esse excelente museu usa exposições interativas, imagens em vídeo e objetos do dia a dia para contar a história da transformação de Cardiff de pequena cidade mercantil no maior porto de carvão do mundo e na capital que é hoje. Observe a entrada original da biblioteca, revestida de belos azulejos vitorianos, e vá ao andar de cima para ver exposições de arte temporárias.

  3. Croisières Marseille Calanques

    Passeios de 2 horas saindo do Vieux Port que passam por seis calanques (adulto/criança/família €22/7/68); passeios
    de 3 horas até Cassis que passam por 12 calanques (ida e volta, adulto/criança/família €28/21/85); e passeios de 1h e 30min pela Baie de Marseille (adulto €10).

  4. Dynjandi

    Equilibrada em uma ampla curva de uma escarpa rochosa de 100m no topo da baía de Dynjandivogur, Dynjandi (Fjallfoss) é a cachoeira mais dramática de região de Vestfirðir. O percurso na estrada esburacada, nos dois sentidos, é famoso na Islândia por suas vistas incríveis; você verá que as quedas d’água ficam no centro de picos e vales ao redor.

  5. Hunterian Museum

    Instalado no glorioso prédio principal de arenito da universidade, que por si só já vale a visita, esse peculiar museu contém
    a coleção de um famoso aluno de outrora da universidade, William Hunter (1718-83). Hunter foi basicamente anatomista e médico mas, como uma daquelas distintas figuras do Iluminismo, ele se interessava por cada coisa que o mundo tinha para oferecer. Órgãos conservados em potes de vidro aparecem junto com fenômenos geológicos, cacos recolhidos de antigos brochs (torres de pedra circulares pré-históricas), esqueletos de dinossauros e casos assustadores de animais deformados. Os principais salões de exposição, com altos tetos abobadados, são também magníficos. Um dos destaques é o Map of the whole world, de 1674, na seção de World Culture.

  6. Láki Tours

    A Láki Tours oferece ótimas viagens de pescaria, observação de pássaros e de baleias, partindo de Grundarfjörður ou de Ólafsvík. A Puffin Tour sai de Grundarfjörður e vai até a incrível ilha de basalto, Melrakkaey, que possui colônias de papagaios-do-mar, rissas e outros pássaros do mar, além de super vistas de Kirkjufell. Os passeios de observação de baleias dependem da estação, mas cobrem o melhor terreno de baleias da região: orcas, baleias-fin, cachalotes, baleias-azuis, baleias-de-minke e baleias-jubarte são possibilidades. Verifique no site os passeios e pontos de partida.

  7. Le Grand Tour

    (adulto/criança €18/9) Visite as principais atrações e museus da cidade nesse ônibus aberto com embarque e desembarque livre. Os bilhetes são vendidos no escritório de turismo ou a bordo e incluem um audioguia em cinco idiomas.

  8. Lugar de Memória: Hospital de Vukovar

    Esse museu multimídia relembra os eventos trágicos que ocorreram no hospital durante o cerco de 1991. Durante a perturbadora excursão, você passa por uma série de corredores protegidos por sacos de areia, projeções de imagens da guerra, buracos de bombas e pelo claustrofóbico abrigo onde ficavam os recém-nascidos e os filhos das enfermeiras. Você também pode ouvir entrevistas e discursos das vítimas e dos sobreviventes.

  9. Mercat Tours

    Mercat oferece ampla variedade de passeios fascinantes, inclusive caminhadas históricas na Old Town e em Leith, passeios por fantasmas e vampiros Ghosts & Ghouls e visitas a criptas subterrâneas mal-assombradas.

  10. Mini Crácia

    No caminho de Rovinj para Pazin, a 2 km do centro, esse parque temático encanta as crianças. Tem miniaturas dos prédios, monumentos, das cidades e das paisagens do país, além de um pequeno zoológico com animais originários do país.

  11. Parc d’Atraccions

    A maioria dos barcelonins vem para Tibidabo em busca de emoção neste parque de diversões próximo à estação do funicular no alto da montanha. Entre as principais atrações está a imensa Muntanya Russa, que permite admirar vistas maravilhosas de seus pontos mais altos, antes de mergulhar a 80 Km/h no meio da mata. Mas também há opções mais suaves, como o cinema 3D e uma miniatura de trem a vapor.

  12. Passeio turístico pela cidade

    O ônibus de turismo da cidade, com teto solar, embarque e desembarque à vontade, parte em intervalos de 30 ou 60 minutos
    da frente do Cardiff Castle. Os bilhetes são válidos por 24 horas.

  13. Praia Arkadia

    Você não pode perder uma noite na Arkadia, e esse é definitivamente o melhor lugar da cidade para ver e ser visto. Jogue em fliperamas antigos, vista-se de czar ou czarina para tirar uma foto e curta a vida em uma variedade de cafés, bares e casas noturnas. Pegue o bonde 5 no ponto próximo à estação de trem, em frente ao McDonald’s na vul Panteleymonivska, e desça no ponto final.

  14. Praias

    A praia de Barceloneta, central, é cheia de gente e atividades. Uma série de bares na areia preparam pratos rápidos e coquetéis, e há música para os adoradores do sol. Quem prefere areias mais calmas pode passar o dia em uma das praias artificiais ao nordeste da Marina de Port Olimpic, como a Platja de la Nova Icària, a mais frequentada, a Platja de Bogatell, com boa área para quem anda de skate, a Platja de la Mar Bella, com uma pequena faixa nudista, e a Platja del Llevant, a última praia a ser criada. 

  15. Praias nos arredores de Montpellier

    Caminhando pelo centro da cidade é fácil´esquecer que Montpellier fica no litoral. Há ônibus urbanos para as principais praias. A mais próxima é a Palavas-les-Flots, a 12km da cidade e uma verdadeira Montpellier-no-Mar durante o verão. Em sentido norte pela estrada litorânea na direção de Carnon, você pode ter a sorte de ver flamingos
    nas lagoas que margeiam a D21. 

    Já Carnon não tem tanto charme, apesar de sua imensa marina. Melhor continuar na
    costa pela D59 (Le Petit Travers), com quilômetros de areia branca sem multidões e ao menos um quiosque ou café à vista. 

    A cerca de 10km de Carnon, La Grande Motte foi construída em grande escala na década de 1960 com o intuito de atrair os turistas que seguiam para a Espanha. Sua arquitetura, considerada revolucionária na época, hoje parece um tanto opressiva, especialmente se comparada à autenticidade do porto de pesca Grau du Roi, próximo. 

    Aigues-Mortes, no extremo oeste de Camargue, fica a 11km de distância.