Europa

Onde comer em Europa

‹ Anterior

de 2

  1. Café Flóra

    Mesas ao sol preenchem uma estufa no Jardim Botânico e transbordam em um terraço repleto de flores, onde fica esse adorável café especializado em ingredientes locais saudáveis – alguns plantados lá no jardim! As sopas vêm acompanhadas de um fantástico pão fermentado e os petiscos variam de pratos de queijo com nozes e mel a sanduíches de carne de porco. Café e bolos caseiros finalizam.

  2. Café Populaire

    (pratos principais €14-16; metrô Estrangin–Préfecture) Mesas e cadeiras antigas, livros antigos nas prateleiras e uma bela coleção de garrafas de refrigerante dão ar retrô a esse comptoir (balcão) em estilo jazz anos 1950. Pegue um banco no bar de zinco ou acomode-se em uma mesa com vista para a fabulosa cozinha aberta, onde são preparados especiais simples do dia como gambas à la plancha (pitus fritos servidos na chapa) ou salada de beterraba e coentro.

  3. Casa Calvet

    Uma das primeiras obras-primas de Gaudí, com suas curvas características, abriga atualmente este restaurante elegante (logo à direita da entrada principal do edifício). Vá bem vestido e peça uma taula cabina (reservado de madeira) para ter mais privacidade. Você pode optar por vieires a la planxa amb tagliatelle i tomàquet confitat (vieiras grelhadas com tagliatelle e confit de tomate). Há vários menus degustação por até 69 euros, e um menu infantil por 16.

  4. Jardin des Sens

    (menu de almoço €49, pratos principais jantar €45-79, menu de jantar €84-173) Folgue o cinto: o Jardins des Sens é mítico entre os gourmands franceses. Com duas estrelas Michelin, é administrado pelos irmãos Jacques e Laurent Pourcel, cuja paixão pela arte contemporânea fica visível tanto na decoração quanto na comida – suas criações culinárias
    são tanto esculturais quanto grastonômicas. Se isso justifica os preços estratosféricos depende do seu ponto de vista – seja como for, é uma experiência gastronômica que você não esquecerá tão cedo.

  5. La Carabaccia

    Três mulheres locais (Sara, Lala e Patrizia) investiram o coração e a alma nessa fantástica trattoria, a melhor opção da cidade no almoço. Seu pequeno cardápio muda diariamente, conforme a safra local. Sempre tem opções vegetarianas. Sente-se no terraço ou curta a trilha sonora de música folclórica italiana no interior. 

  6. La Passarelle

    (pratos principais €17; metrô Vieux Port) As mesas e cadeiras retrô com guarda-sóis verdes ficam dispostas em um terraço com canteiros de verduras e morangos. Tudo que cresce no jardim murado acaba no cardápio predominantemente orgânico de Philippe e Patricia.

  7. Le Café des Épices

    (menu de almoço/jantar 3 pratos €25/40; metrô Vieux Port) Um dos melhores chefs jovens de Marselha, Arnaud de Grammont, infunde a comida com uma panóplia de sabores...imagine espaguete de tinta de lula com gergelim e vieiras, ou batatas assadas com toques de coentro e frutas cítricas, cobertas com o pescado do dia. A apresentação é impecável,
    a decoração, divertida, os funcionários, simpáticos e o lugar enche sempre. Não subestime as sobremesas. O almoço de sábado não poderia ser mais agradável, no terraço voltado para uma praça cercada de oliveiras. Essencial reservar.

  8. Les Bains de Montpellier

    (pratos principais €21-28) Esse recomendadíssimo restaurante no passado abrigava os banhos públicos da cidade. As mesas são organizadas ao redor dos antigos banheiros, e é quase possível ouvir o som das banheiras há muito esvaziadas. Os frutos do mar são a melhor escolha.

  9. Lime Tree

    A lanchonete mais convidativa de Chepstow transita entre um aconchegante café durante o dia para um gastrobar da moda. O menu variado se estende dos pratos de café da manhã a sanduíches, hambúrgueres e tapas. Pegue um jornal e instale-se num canto.

  10. Lindin

    Propriedade de Baldur, um afável e celebrado chefe, o Lindin é o melhor restaurante em quilômetros. Localizado em uma charmosa casinha prateada, o restaurante está de frente para o lago e é completamente gourmet, com comida islandesa altamente conceitual feita com ingredientes locais ou selvagens. O bistrô moderno e casual serve um cardápio que varia de sopas a um incrível sanduíche de rena. Reserve com antecedência para jantares em alta temporada.

  11. L’Ancora

    Que lugar magnífico! O terraço à beira do canal é, naturalmente, o lugar ideal se o tempo estiver bom, mas não se pode dizer que é sacrifício ocupar uma mesa na simples e elegante casa de barcos, de tijolo, construída pelos Medici no século 17. Aqui se come cacciucco, mas o orgulho da família é o carbonara di mare (massa com frutos do mar e molho branco). 

  12. Madame Fromage

    Uma das melhores delicatéssens de Cardiff, com ampla variedade de frios e queijos franceses e galeses, Madame também tem um café com mesas espalhadas pela galeria. Ali, você lê jornais franceses e saboreia uma seleção de pratos bretões e galeses, inclusive rarebit, lamb cawl (ensopado de cordeiro) e bara brith (bolo de frutas).

  13. Oda Albanesa

    Luzes fortes o guiam por uma travessa até esse restaurante encantador onde você pode escolher entre dois salões bem
    iluminados ou um charmoso terraço. O ambiente é repleto de arte e artesanato tradicional albanês e, embora a popularidade
    com turistas não deixará que você se sinta o descobridor de um pedaço autêntico do país, o delicioso cardápio e a agradável atmosfera valem a visita.

  14. Old Black Lion

    Tão tradicional e nostálgica quanto os frequentadores, essa hospedaria parece do século 17, mas partes dela datam do século 13 – espere teto baixo e andares irregulares. O peso acumulado de séculos de hospitalidade é carregado com alegria pelos funcionários atuais. O cardápio vai muito além das tradicionais comidinhas de pub: pense em galinha d’angola recheada, linguado
    assado e bife à Wellington (pratos principais de £13 a £20).

  15. Ostabúðin

    Não fica mais local do que isso. Siga para a loja de queijo gourmet e delicatessen (aberta apenas de segunda à sexta, das 11h30 às 13h30) e sente-se nos fundos para saborear a escolha do dia do simpático dono, tudo feito em grandes ou gigantescas porções e acompanhado de pão caseiro.

    Você também pode comprar outros produtos locais, como terrina e confit de pato, na saída.