EuropaDicas e artigos

Sappho e Orgulho Gay: um guia para a Grécia LGBT

Korina Miller

Ajuste seu relógio de sol para a época de Platão e Sappho, um tempo que pode não ter sido a utopia homossexual que se pensou, mas onde a Liberdade sexual certamente florescia mais que em certos pontos do mundo moderno. Embora uma longa história de domínio cristão na Grécia possa ter coibido esse paraíso LGBT, o orgulho vem se reerguendo em alguns dos destinos mais desejados do país.


Uma enorme bandeira de arco-íris em frente ao Parlamento Grego durante a parada anual do Orgulho LGBT © Kostas Koutsaftikis / Shutterstock

Semana do Orgulho LBGT de Atenas

Não importa se você prefere se arrumar para um baile, assistir teatro com drag-queens ou dançar a noite toda em uma festa de rua, a semana do Orgulho LGBT de Atenas acontece anualmente em junho e oferece incontáveis formas de participar nessa celebração da comunidade LGBT. Em seu oitavo ano, o que acontece aqui não é simplesmente uma parada: pense em drinques ao ar livre, instalações de arte acrobática e um jogo de mistério interativo pela cidade, além de um tour histórico com temática homossexual. Ainda assim, você não quer perder o gran finale, a parada que sai da Praça Syntagma e marcha passando em frente ao Parlamento. Os responsáveis pelo evento, Athens Pride, organizam eventos melhores e festivais ao longo do ano e que também valem a visita.


Atenas tem uma vida noturna LGBT animada, de Gazi a Glyfada © trabantos / Shutterstock

Atenas ao anoitecer

‘Siga o seu gaydar’ é a orientação que mais se ouve em Gazi, o bairro mais LGBT de Atenas, com seus inconstantes, mas abundantes bares, cafés, restaurantes e hotéis. Fique de olho no jovem S-Cape, o retro Noiz Club e o aconchegante BIG bar. Apesar de ser conhecido como a Vila Gay de Atenas, a melhor parte de Gazi é a diversidade, aqui também fica a melhor vida noturna para todos os outros. A partir de umas 23h, locais e turistas héteros ou gays baixam em Gazi para relaxar e festejar.

Se você tiver vontade de abrir suas asas, vá ao criativo Loukoumi no bairro de Monastiraki, um café e espaço de arte LGBT-friendly com café durante o dia e DJs e drag queens durante a noite. No verão, você pode ir mais além, até Glyfada, na Costa de Apolo (as vezes chamada Riviera Ateniense), onde casas noturnas glamourosas em praias de areia fina recebem boa parte da vida noturna da cidade. Se arrume para conseguir entrar. Em suas aventuras pela vida noturna de Atenas, seria quase um crime não aproveitar a vista das icônicas ruínas da cidade, o dinâmico mercado central ou o ritmo de uma tradicional casa de rembetika.


A estátua da antiga poeta grega Sappho em seu local de nascimento, Skala Eresou na ilha de Lesbos © iremt / Shutterstock

Lesbos para mulheres

É verdade que a terceira maior ilha da Grécia tem algumas das melhores praias e um interior montanhoso onde se produz metade do ouzo do mundo. Mas Lesbos é realmente famosa por Sappho, uma das maiores poetas da Grécia antiga cujos versos sensuais e apaixonados criaram uma legião de seguidoras modernas e atraem lésbicas de todo o mundo até seu lugar de nascimento, a vila de Skala Eresou.

O Festival Internacional das Mulheres de Eressos acontece todos os anos em setembro nas praias de Skala Eresou. Organizado por mulheres, para mulheres, são duas semanas de música ao vivo, um festival de filmes LGBTs ao ar livre, vôlei de praia, yoga, meditação e festas. Há até uma praia de nudismo. Se você gostar de caminhar, a área é cheia de trilhas pelo interior ou pela costa e os spas termais próximos, ruínas arqueológicas e esportes aquáticos garantem uma abundância de escolhas.


Os tradicionais moinhos são um símbolo do glamouroso paraíso LGBT de Mykonos © Lemonakis Antonis / Shutterstock

A glamorosa Mykonos

Mykonos é a versão glamorosa de uma ilha grega, exuberante em sua reputação de festeira. Com sua arquitetura que lembra cubos de açúcar, praias maravilhosas e visitantes VIP aqui não é o lugar para quem não gosta de compartilhar. Sob os famosos moinhos de vento, um passeio pelo bem cuidado porto e capital da ilha revelam cascatas de bougainvilleas em toda esquina além de ruas estreitas com lojas chiques, galerias descoladas e um elenco de milhares de pessoas. Ali perto, praias douradas e centenas de adoradores do sol.  

Provavelmente você já ouviu tudo isso antes. Mykonos, uma joia entre as ilhas Cíclades que fica a apenas quatro horas de barco do continente, é também uma meca do turismo gay, com bares LGBT que se espalham por toda a orla, desde o antigo porto até a igreja Panagia Paraportiani. Provavelmente, o estabelecimento gay mais famoso da ilha é o Hotel Elysium, com um cabaré a beira da piscina que é considerado essencial para começar a noite.

Durante uma semana em Agosto, o festival Xlsior atrai 30.000 festeiros e alguns dos maiores nomes da cena musical gay para shows ao ar livre. Esse é um dos maiores e mais populares festivais LGBT da Europa, então é essencial reservar com antecedência. O aniversário de 10 anos, de 21 a 28 de agosto de 2019, promete ser nada menos do que espetacular.


A LGBT-friendly Skiathos é uma alternativa mais relaxada ao glamour de Mykonos © Alexis Averbuck / Lonely Planet

A desencanada Skiathos

Skiathos não tem o brilho de Mykonos. Não tem o festival do Orgulho LGBT de Atenas, nem sua animada vida noturna. Mas como um dos melhores destinos LGBT da Grécia, ela oferece uma alternativa mais relaxada. Espere uma das areias mais macias das ilhas gregas (há mais de duas dúzias de praias), além de hotéis e restaurantes hospitaleiros. Os bares e casas noturnas são mais íntimos do que em outros destinos e você com certeza fará alguns amigos entre os locais. A maior parte dos estabelecimentos recebe bem gays e héteros, com o De Facto Bar como o único bar oficialmente gay da cidade. A cena LGBT se centra na cidade de Skiathos, enquanto veranistas do norte da Europa tomam conta dos resorts litorâneos.


A segunda maior cidade da Grécia, Tessalonica, possui uma crescente cena LGBT que inclui a Parada do Orgulho LGBT de Tessalonica © joyfull / Shutterstock

A cena em Tessalonica

Vibrante, caótica e linda, tudo ao mesmo tempo, Tessalonica está virando o novo destino LGBT da Grécia. Com seu cenário portuário, enorme população de estudantes e cena cultural de vanguarda, isso não é uma surpresa. A segunda maior cidade da Grécia abre seus braços todo mês de junho para o Orgulho LGBT, com uma enorme parada, festas na rua e ousadas instalações artísticas. O Festival Internacional de Cinema LGBT de Tessalonica impressiona o público há mais de duas décadas com dezenas de filmes de mais de vinte países e cinéfilos do mundo inteiro. Acontece no fim de setembro e vale reservar com antecedência. Quando você se cansar do festival, Tessalonica fica do lado de Halkidiki com suas praias de areia fina, cantos escondidos e – se for o que você procura – animados resorts.

Este artigo foi publicado em Abril de 2019 e foi atualizado em Abril de 2019.

Europa

Destaques