EuropaDicas e artigos

Destaques da França: atrações para todos os tipos de viajante

Mont St-Michel

Um país que seduz os viajantes com a sua cultura inconfundível tecida em torno de cafés com mesas nas calçadas, feiras nas praças e bistrôs com cortinas rendadas e o plat du jour (prato do dia) escrito a giz na lousa. Entre arte, cultura, art de vivre e belas paisagens, saiba o que destacamos e marque já na sua lista para quando for explorar a França!

 

Mont St-Michel

O dramático ciclo das marés nessa ilha monástica na Normandia é mágico e misterioso. Tido na mitologia celta como um cemitério marítimo para onde as almas dos mortos eram enviadas, o Mont St-Michel é rico em lendas e história, o que fica claro quando se anda descalço pela areia fofa em direção ao impactante conjunto arquitetônico. Caminhe sozinho ou, melhor ainda, participe de um passeio guiado a partir de Genêts, nas proximidades, para um dia inesquecível de caminhadas pela costa.

 

Castelos do Vale do Loire

Foto por:  ©Viacheslav Lopatin/Shutterstock

 

Se pompa aristocrática e esplendor arquitetônico é o que você procura, esse vale real é o lugar para se demorar. Com mais de mil quilômetros de extensão, o Loire é um dos últimos fleuves sauvages (rios selvagens) da França, e suas margens proporcionam um panorama de mil anos da elite francesa. O vale é repleto de lindos castelos com torretas e salões de baile cintilantes, cúpulas e capelas fabulosas. Se você é um romântico incorrigível em busca de castelos dignos de contos de fadas, vá ao Azay-le-Rideu, cercado por um fosso, ao Villandry e seus jardins e ao menos visitado Beauregard.

 

Adrenalina em Chamonix

Foto por: ©Matt Munro/Lonely Planet

 

Claro, 007 esteve por lá, mas você também pode: esquiar no Vallé Blanche é uma experiência única. Você não vai se arrepender dos €75 pagos para descer os 20km off-piste do pico do Aiguille du Midi até a meca do montanhismo, Chamonix – cada minuto das cinco horas da descida vai liberar mais adrenalina no seu corpo do que qualquer coisa que já tenha feito antes. Quer mais? Despenque pela mais longa pista preta da Europa, La Sarenne, em Alpe d’Huez.

 

Pont du Gard

Foto por: ©shattman/Budget Travel

 

Esse Patrimônio Mundial da UNESCO próximo a Nîmes, no sul da França, é gigantesco: 35 arcos sustentam o aqueduto romano com 275 metros de comprimento projetado para transportar 20.000m³ de água por dia. Veja-o de uma canoa no rio Gard ou pague mais para caminhar sobre ele. E não se esqueça da roupa de banho, para nadar e saltar das rochas nas proximidades depois do passeio – uma aventura que conquistará o mais relutante dos jovens historiadores.

 

Carcassonne

Foto por: ©Juanjo Sales/500px

 

O primeiro vislumbre das robustas torres de pedra com formato de chapéu de bruxa de La Cité, acima de Carcassonne, no Languedoc, é suficiente para deixá-lo arrepiado. Para saborear de verdade essa cidade murada digna de contos de fada, passeie ao anoitecer, depois que as multidões se vão, quando a cidade velha passa a pertencer apenas a seus pouco mais de cem habitantes e aos viajantes hospedados nos adoráveis hotéis no interior das muralhas. Não esqueça de olhar para trás quando for embora para ver a velha cidade lindamente iluminada, reluzindo na noite amena.

 

Feiras provençais

Foto por: ©Kahealani/Budget Travel

 

Nenhuma região da França tem feiras tão incríveis quanto a Provença. Seja peixe fresco em frente ao porto de Marselha, sejam cordas de alho roxo no início do verão, melões de Cavaillon por todo o verão ou trufas “diamante negro” no inverno, a Provença seduz com uma enormidade de produtos frescos – cultivados localmente e dispostos toda manhã nas feiras. Toda cidade e vilarejo tem a sua, mas as de Carpentras e Aix-en-Provence são as mais famosas. Quando estiver por lá, abasteça-se de ervas secas, azeitonas verdes e pretas marinadas de várias formas, flores de abobrinha e óleos.

Este artigo foi publicado em Dezembro de 2015 e foi atualizado em Dezembro de 2015.

Europa

Destaques