EuropaDicas e artigos

Dicas de passeios e atrações incríveis em Florença

Artistas de rua no campanile

Do duomo até a Piazza della Signoria

As atrações mais famosas de Florença estão no centro geográfico, histórico e cultural da cidade: a apertada rede de ruas entre a Piazza del Duomo e a Piazza della Signoria, com seus vários cafés. Pela Via de’ Tornabuoni, você chega à principal concentração de butiques de estilistas de luxo, enfileiradas dos dois lados da rua, como pedras preciosas em um colar especialmente precioso: Prada, Gucci, Ferragamo, Gianfranco Ferre, Armani, Pucci e McQueen estão todas lá. Duas ruas que irradiam para leste da Tornabuoni, Via della Spada e Via Della Vigna Nuova, são os endereços das butiques mais inovadoras.

 

Três dias perfeitos em Florença

 

Dia 1: Passeio do Davi

Réplica de Davi na Piazza della Signoria
©Pete Seaward/Lonely Planet

 

Siga o homem nu mais famoso do mundo: comece com a escultura original de Michelangelo na Galleria dell’Accademia, passe pela famosa cópia na Piazza della Signoria e, depois, vá ao Museo del Bargello para ver versões de Donatello e Andrea Verrocchio. Aproveite outras criações de Michelangelo na Biblioteca Medicea Laurenzia e na Basilica di Santo Spirito; veja o pôr do sol na Piazzale Michelangelo.

Dia 2: Os dois lados do Arno

Passe a manhã na Uffizi e, depois, coma um sanduíche gourmet no ‘Ino ou almoce em um bar de vinhos, a Cantinetta dei Verrazzano ou La Canova di Gustavino. Se tiver reservado com antecedência, faça um passeio guiado pelo Corredor Vasariano, ou faça o nosso passeio a pé com um desvio na Via de’ Tornabuoni para olhar as vitrines e comer um panino de trufa no Procacci. Ao cair a noite, cruze o Arno para um aperitivo no Le Volpe e L’uva ou no Il Santino e jante no Il Santo Bevitore ou no Il Guscio.

Dia 3: Sem arte, por favor!

Comece na Piazza della Signoria com um café da manhã no Caffè Rivoire e, depois, visite o Museu Gucci e tome um café na cafeteria dele. Caminhe até o rio, onde o Museo Galileo atrai visitas. Cruze a Ponte Vecchio para almoçar no Il Ristoro ou no Olio & Convivium e, depois, ande até o Palazzo Pitti, atrás do qual se estende o mais belo espaço verde da cidade, o Giardino di Boboli. Permita-se um chá da tarde com uma bonita vista no Giardino Bardini e, depois, siga para o leste até San Niccolò. Desfrute do o pôr do sol da Piazzale Michelangelo e jante no restaurante da Piazza Santo Spirito.

Vista para a Ponte Vecchio
©Pete Seaward/Lonely Planet

 

Outros destaques de Florença

 

Giardino di Boboli

Estátuas barrocas no Jardim de Boboli
©Pete Seaward/Lonely Planet

 

Atrás do Palazzo Pitti, o Jardim de Boboli, criado em meados do século 16 a partir de um projeto do arquiteto Niccolò Pericoli, é um ótimo exemplo de um jardim toscano formal e lindo para se passear. No limite superior, sul, além do jardim de rosas com cerca viva e do Museo delle Porcellane, surgem paisagens fantásticas do campo florentino. Os destaques desse maravilhoso jardim arejado, abençoado com muitas estátuas e caminhos escondidos entre as árvores, incluem uma bastante ignorada viela de ciprestes, o Giardino del Cavaliere (Jardim dos Cavaleiros), murado, e Isoletto, uma fantástica piscina ornamental. Típico da Renascença, o laranjal (fechado para visitantes) do século 18 é onde cerca de 500 árvores cítricas ficam aconchegadas no inverno.

 

Duomo Catedral

O duomo de Florença, o marco mais icônico da cidade, está entre os “Três Grandes” da Itália (com a Torre de Pisa e o Coliseu de Roma). Sua cúpula de tijolos vermelhos, seu gracioso campanile (campanário) e a estonteante fachada rosa, branca e verde de mármore são, sem dúvida, de cair o queixo. Iniciada em 1296 pelo arquiteto de Siena, Arnolfo di Cambio, a catedral levou quase 150 anos para ser concluída.

 

 

Esta matéria faz parte do guia Florença e Toscana, da Lonely Planet

Este artigo foi publicado em Setembro de 2015 e foi atualizado em Setembro de 2015.

Europa

Destaques