EuropaDicas e artigos

Como aproveitar ao máximo uma viagem curta para a Irlanda

Trinity College

Por Catherine Le Nevez

Cidades vibrantes, monumentos de outro mundo, castelos antiquíssimos, praias extensas ladeadas por campos verde-jade, pubs aconchegantes com lareiras estalando e músicas tradicionais ao fundo – a Irlanda oferece uma multiplicidade de experiências memoráveis. E seu tamanho compacto possibilita vivenciar várias delas mesmo em uma viagem rápida. Esse roteiro leva em conta os destaques definitivos do país.

Cobrindo menos de 1000 quilômetros pitorescos de boas estradas, esse itinerário é repleto de atrações e leva uma semana de carro; Dublin, Kilkenny, Cork, Limerick e Galway são paradas ideais para pernoite. Você pode facilmente encurtar a viagem selecionando apenas alguns dos lugares abaixo. Também é possível cumprir esse itinerário de ônibus (ou, em alguns trechos, de trem), mas reserve mais tempo para conexões e também para alguns pequenos retornos.

 

Dublin

O St. Stephen's Green é ideal para um passeio tranquilo
Foto por: Rumi006/iStock/ThinkStock

 

Dê o pontapé inicial da sua viagem na vibrante capital irlandesa. Passeie pelo imponente parque St. Stephen’s Green, aprenda a respeito da história da Idade do Bronze e do Ferro do país, herança Viking e tradições Celtas no excepcional Museu Nacional da Irlanda e pare para um almoço formal ou informal nos arredores da Fade Street Social. Depois, visite a prestigiosa Trinity College para ver um dos manuscritos mais antigos do mundo, o Book of Kells. Fãs da “black stuff” vão querer visitar a Guinness Storehouse, enquanto quem gosta de história não pode perder o museu Kilmainham Gaol. Atravesse a ponte Ha'penny sobre o rio Liffey para um jantar no restaurante/livraria Winding Stair. Tanto a história literária quanto os pubs lendários de Dublin merecem uma exploração atenta; combine os dois no animado Pub Crawl literário de Dublin. As opções de estadia são muitas, dos mais modernos hostels, como o Isaacs Hostel, a pousadas refinadas, como a Trinity Lodge.

 

Kilkenny

Castelos como o de Kilkenny estão espalhados pela Irlanda e são atrações incríveis
Foto por: jeannettealeacia/iStock/ThinkStock

 

Situado 125km a sudoeste de Dublin, essa deliciosa “cidade” (é mais uma cidadezinha) de Kilkenny é um microcosmo da Irlanda. Seguindo o serpenteante rio Nore pelos dois lados, é coroada por um castelo magnífico e por uma catedral de tirar o fôlego. Depois de explorar suas abadias em ruínas, se perca pelas ruazinhas medievais como a inclinada Design Centre; coma em um dos mais refinados restaurantes de cozinha irlandesa moderna, o Campagne; depois siga até a histórica Kyteler’s Inn para um pint. Localizada em um terreno maravilhoso, a mansão Butler House tem quartos de hotéis individualmente decorados.

 

Castelo de Cashel

Como uma aparição acima das pradarias férteis do condado de Tipperary, o icônico Castelo de Cashel fica a 62km a sudoeste de Kilkenny. Datado do século 4, o castelo (em inglês chamado de “a rocha”) foi um centro de poder para os reis irlandeses por mais de 400 anos. Entre suas paredes rochosas, as estruturas sobreviventes incluem uma torre redonda completa, uma catedral gótica do século 13 e uma estupenda capela romanesca do século 12. Fique algumas horas aqui antes de um almoço gourmet no Cafe Hans, ali perto.

É impossível não se impressionar com a famosa "rocha" de Cashel
Foto por: Digital Vision./Photodisc/ThinkStock

 

Cobh

Localizado num brilhante estuário na Grande Ilha – uma das três ilhas do Porto de Cork – a apenas pouco mais de 100km a sudoeste de Cashel, Cobh (se pronuncia “cove”) era o malfadado porto final do Titanic. O White Star Line Offices original, onde os passageiros embarcaram, agora abriga o comovente museu Titanic Experience Cobh. Nos fundos, o Titanic Bar & Grill tem uma varanda panorâmica. A história também ganha vida no fascinante centro da herança de Cobh, o The Queenstown Story, que fica na antiga estação de trem; se estiver procurando seus ancestrais irlandeses, há um centro de genealogia lá. Coroando tudo sobre as ruas íngremes e casas coloridas está a colossal St Colman's Cathedral.

 

Cork

Apenas 25km a noroeste de Cobh, as praças georgianas e travessas estreitas da segunda maior cidade da República da Irlanda ganham vida com os restaurantes e pubs animados, música e teatros. O condado de Cork é o renomado coração gastronômico da Irlanda e sua produção generosa é exposta no ornamentado mercado inglês da era vitoriana. No andar de cima, o Farmgate Café serve pratos produzidos com os produtos do mercado; pegue uma mesa na sacada para uma vista privilegiada. O Electric tem um cardápio de culinária irlandesa moderna e um bar fabuloso, com um deque com vista para o rio Lee. O Imperial Hotel, um marco de Cork por mais de 200 anos, tem uma localização central imbatível e história intrigante. Vá 8km para o noroeste rumo ao Blarney Castle, um castelo do século 15. (Mas pense duas vezes antes beijar a rocha de Blarney, que dizem conceder o dom da oratória.)

Histórica e charmosa, Cork é parada obrigatória
Foto por: Andrei Nekrassov/iStock/ThinkStock

 

Adare

Um impossivelmente exótico conjunto de casas de campo feitas de palha compõe “a cidadezinha mais bonita da Irlanda”: Adare, 93km a noroeste de Cork (e 84km ao norte do Blarney Castle), no condado de Limerick. Elas foram construídas para serem casas de operários no século 19, durante a construção da casa senhorial de Adare, a mando do Conde de Dunraven. Hoje o lugar é um hotel magnífico e também um campo de golfe. O Centro do Patrimônio de Adare, no verão, organiza passeios pelas ruínas do Adare Castle (que data do século 12) e também pode dar direções para outras ruínas impressionantes, entre elas a de um mosteiro franciscano do século 15. Não perca a chance de comer na joia culinária da Ilha Esmeralda, o 1826 Adare.

 

Limerick

Apenas 16km a nordeste de Adare fica a cidade de Limerick (a terceira maior do país), imortalizada pelo vencedor do Pulitzer, Frank McCourt, em seu livro As cinzas de Angela. Com vista para o poderoso rio Shannon, na King’s Island, o King John's Castle (um castelo do século 13 reformado) é o cenário de fantasias medievais. Ali perto fica a St Mary's Cathedral, construída em 1168. A cidade de cultura inaugural da Irlanda, Limerick também conta com uma coleção de arte impressionante que fica na Limerick City Gallery of Art, além de diversos artefatos no Hunt Museum, um museu manuseável. Ao longo da animada George's Quay, o Locke Bar é uma ótima opção para um lanche meio gastropub ou apenas para uma cerveja. Se você não se importar de ficar no (barulhento) coração da cidade, o Boutique Hotel tem quartos modernos a preços justos e expõe arte local.

 

Galway

Galway, a menos de 100km de Limerick, na Baía de Galway, tem uma alma boêmia artística. A cidade por si própria é a atração principal: reserve tempo para vagar pelas ruas estreitas e suas fachadas de lojas coloridas, passeie pelo caminho à beira-mar até Salthill e conheça a sensacional cena musical do lugar. O Crane Bar e o Tig Cóili são apostas fantásticas para música tradicional; para o próximo grande sucesso irlandês, vá ao Róisín Dubh antes que ele fique muito famoso. Frutos do mar são a especialidade da cidade; experimente no Oscar’s ou no Aniar, premiado pela Michelin, ou se jogue no tradicional fish and chips no McDonagh's, quase uma instituição local. Galway tem muitas opções de acomodação, de hostels apinhados de gente como o Snoozles a propriedades estilosas como o House Hotel.

 

Connemara

A Baía de Galway inclui a cidade de Connemara, com diferentes paisagens naturais
Foto por: Luca Fabbian/iStock/ThinkStock

 

No sentido noroeste de Galway, a região remota de Connemara é uma das maiores áreas da Irlanda cujo idioma é o irlandês. Um dia e meio de carro (ou em ônibus de excursão) permite que você descubra seus pântanos ondulantes, vales vastos, picos montanhosos e lagos isolados. As melhores paradas incluem o charmoso porto de pesca de Roundstone, Leelane no porto de Killary (único fiorde da Irlanda) e a “capital” de Connemara, Clifden. Lá, a estrada panorâmica Sky Road, de 12km, oferece vistas da costa de tirar o fôlego. De volta a Galway, são 200km em linha reta na direção leste para voltar a Dublin.

Este artigo foi publicado em Março de 2015 e foi atualizado em Março de 2015.

Europa

Destaques