EuropaDicas e artigos

A Itália e suas duplas perfeitas para casais em lua de mel

Bellagio

Por Paula Hardy

Acho que o meu companheiro e eu já havíamos desistido de subir ao altar quando nos conhecemos. Os nossos irmãos e amigos já tinham todos se casado e tido filhos e bichinhos de estimação, enquanto nós caíamos na balada e navegávamos pelas águas perigosas dos sites de relacionamento. Mas, enfim, Eureka! Nós nos encontramos à moda do velho clichê – quando menos esperávamos – e logo vieram um anel vintage de noivado e um pedido de casamento.

Mais velhos e sábios, um americano e o outro britânico, um geek e o outro escritor, queríamos uma lua de mel que satisfizesse os nossos diferentes interesses e filosofias: arte e ciência, praias e cidades, fontes termais e vulcões; uma viagem econômica, mas com uma dose de glamour. E onde mais encontraríamos essas duplas além da Itália, a terra dos contrastes. Se você estiver procurando algo assim, aqui estão cinco duplas italianas que podem atender aos seus sonhos românticos.

 

Vulcões e fontes termais

Taormina, na Sicília.
Foto por: YUN ZHUO ZHANG/iStock/ThinkStock.

 

Nós nos casamos em Riposto, uma cidadezinha ao pé do Monte Etna, na Sicília, e passamos a lua-de-mel nas Ilhas Eólicas. Foi uma combinação feliz de emoções e relaxamento. Junto com a gente, os 40 convidados fizeram trilhas pelos túneis de lava do Etna, dançaram tango na Piazza IX Aprile, na cidadezinha de Taormina, e banquetearam sob as oliveiras das encostas do famoso vulcão. Depois partimos para uma relaxante lua-de-mel na ilha de Salina, no arquipélago Eólico, onde passamos dias aproveitando as antigas fontes termais e até uma sauna, além de descer pelos penhascos até praias isoladas.

 

Montanhas e lagos

Cidadezinha  de Bellagio, às margens do Lago Como.
Foto por: Krystal Slagle/iStock/ThinkStock.

 

Amigos nossos preferiram as montanhas entremeadas por lagos do norte da Itália, optando por se casar na Villa Cipressi, em Varenna, à beira do Lago Como. Os convidados chegaram em lanchas de mogno de Bellagio, e os jardins estavam forrados de camélias em flor no mês de maio. Depois, foram todos fazer caminhadas no Triangolo Lariano (as montanhas íngremes atrás de Bellagio), finalizando a aventura na romântica cidade suíça de Locarno.  

 

Cidades e praias

Otranto, cidade da região de Puglia.
Foto por: AND-ONE/iStock/ThinkStock.

 

Antes de optar pela Sicília, namorei a ideia de passar a lua-de-mel na Puglia. A cidade barroca de Lecce é conhecida localmente como a “Florença do Sul” e é repleta de arte e arquitetura, boa comida e bom vinho. Aventure-se pelo sul, pelo leste ou pelo oeste, e você acabará em algumas das melhores praias de areias branquinhas da Itália, em Gallipoli ou Otranto. O lindo trecho de litoral conhecido como Baia dei Turchi, perto de Otranto, recebeu o certificado de Bandeira Azul por suas águas azulíssimas.

 

Arte e natureza

Duomo de Brunelleschi, em Florença.
Foto por: sorincolac/iStock/ThinkStock.

 

O par clássico da Itália é, com certeza, Florença e Le Crete Senesi, a região de vinícolas que se estende ao sul de Siena. Como o cenário perfeito para um casamento, é difícil bater a Torre di Bellosguardo, de 700 anos, incrustada sobre uma colina nos arredores de Florença – da piscina, tem-se uma vista panorâmica para o Duomo de telhas avermelhadas de Brunelleschi, e quartos decorados com afrescos completam a atmosfera idílica. As alamedas margeadas por ciprestes são o convite perfeito para um passeio de carro – romântico como pede uma lua-de-mel – pela região histórica de Le Crete, onde você pode degustar os melhores vinhos da Toscana e se deslumbrar com a arte e a arquitetura de cidades como Greve in Chianti, Passignano, Siena, Montalcino e Montepulciano.

 

Mochileiros com luxo

Ilha de Capri.
Foto por: crgeorge94/iStock/ThinkStock.

 

Planejando bem, é possível ter uma lua de mel glamourosa sem gastar muito em qualquer lugar da Itália, mas poucos lugares oferecem barganhas tão boas quanto Nápoles e a Costa Amalfitana. A histórica Nápoles, mais do que outras cidades italianas, sabe como encantar sem pesar no seu bolso. Também não custa muito embarcar em uma balsa pública para fazer uma excursão de um dia em Capri, onde você pode passear por entre os limoeiros em um táxi conversível bem retrô (€10-20), fazer trilhas com vistas esplêndidas das ilhas (gratuito) ou se esbaldar com peixe fresquinho em um terraço com vista para o mar (€20). E, para uma dose rápida de luxo à moda dos anos 1950, faça o check-in no hotel Parco dei Principi, projetado por Gio Ponto, que fica em uma floresta de pinheiros sobre um penhasco com vista para o mar.


 

Este artigo foi publicado em Janeiro de 2015 e foi atualizado em Janeiro de 2015.

Europa

Destaques