EuropaDicas e artigos

Grécia econômica

Torre tradicional da ilha de Tinos

Alexis Averbuck

Pense na Grécia. Certamente, vieram à sua mente imagens de casas branquinhas descendo em cascada pelas encostas, mares azul-safira brilhando sob o sol e areias fofinhas como talco. Uma visita a esse país especial é o sonho da vida de muitos, pois ele combina grande variedade de paisagens de tirar o fôlego, ruínas antigas, alegria de viver e algo mais que é difícil de definir – uma qualidade quase etérea que só a Grécia tem.

Igreja Haghia Sophia, Monemvasia

 

Para alguns, uma viagem à Grécia pode parecer mais com uma miragem, porém – inalcançável e sempre distante. Na verdade, hoje em dia, esse país está bem amigável para o bolso. Mesmo com a crise financeira contínua, o turismo ainda tenta se manter firme e forte, mas com preços menos salgados: lugares que antes eram proibitivos tornaram-se mais acessíveis e menos lotados.

Seja explorando algumas das mais impressionantes ruínas do mundo ou deliciando-se com a comida de uma taverna à beira-mar, uma viagem pela Grécia pode ser feita com estilo e variedade sem levar você à falência. Além disso, é uma chance de você dar uma ajudinha para uma economia que depende fortemente da indústria do turismo. Viaje de maneira independente, deixando de lado as grandes operadoras, pois assim você não somente estará colaborando com os moradores locais, mas também poderá ter a experiência de se integrar com o pessoal das vilas e cidadezinhas que visitar.

Atenas acessível

Atenas é o ponto de partida de qualquer viagem pela Grécia, e precisa mesmo ser visitada, ao menos por dois dias, para que se possa desfrutar da magnificência da Acrópole e das atrações vizinhas: o Teatro de Dionísio, onde a arte teatral foi fundada, e a Ágora antiga, onde Sócrates ensinava filosofia. Embora museus de outras partes do mundo cobrem 30 dólares pela entrada, o ingresso conjunto da Acrópole mais 10 outras atrações na Atenas Antiga custa apenas 12 euros para adultos e 6 para crianças. O excelente Museu da Acrópole custa apenas 5 euros. Por alguns euros mais, você ainda pode visitar o Templo de Zeus Olímpico, com suas colossais colunas caídas, vizinho do Arco de Adriano (gratuito!) e o Estádio Panatenaico, próximo dali, em toda a sua glória de mármore.

Templo de Aphaia, em Egina

 

Claro, o maior gasto em uma viagem é com a hospedagem, mas agora, mais do que nunca, você pode fazer bons negócios em acomodações cheias de estilo. Em Atenas, tente hotéis econômicos, como o Hotel Adonis, passando por opções medianas, como o Hera Hotel, ao pé da Acrópole, até o estilosíssimo  New Hotel ou o elegante hotel-butique Magna Grecia.

Melhores dicas para as ilhas

Mesmo ilhas famosas, como Corfu, com sua cidade antiga lotada de cultura, sua imponente fortaleza e lindas ruas e arquitetura, oferecem boas barganhas: fique muito bem hospedado na Bella Venezia, uma antiga escola de meninas convertida em hotel-butique com tudo a que se tem direito, e saboreie algumas das melhores comidas do país em um dos muitos restaurantes da cidade.

A cozinha grega de primeira no To Tavernaki Tis Marinas começa em 6 euros por prato. E mesmo no maravilhoso La Cucina, com refeições que você jamais esquecerá, a conta individual varia entre 13 e 25 euros.

Outro jeito de explorar as ilhas mais concorridas, como Santorini, com sua espetacular vista (e preços tão vastos quanto) é usando a criatividade. Consiga orçamentos bem razoáveis em Santorini optando por lugares alternativos, como o Airbnb. Driblando os hotéis tradicionais, você pode encontrar pequenos apartamentos com cozinhas ou até um moinho de vento com vistas para o pôr do sol em Oia, que foi transformado em uma casa de aluguel de férias para famílias com dois quartos e dois banheiros. Como há lugar para sete pessoas, o preço (283 dólares por noite, quando apuramos) é uma senhora barganha!

Vista de Oia, Santorini

 

Além dos charmes óbvios de Santorini, ela também foi eleita um dos destinos preferidos pelos amantes de vinhos no 10 Best Wine Travel Destinations in 2014 (junto com Samos e Creta) por sua ótima produção, principalmente do vinho Assyrtiko.

Destinos alternativos

Viagens incríveis e baratas esperam você nos cantos menos turísticos do país. Por exemplo, não muito distante da chiquérrima Mykonos, a ilha rural de Tinos, com suas encostas em degraus, ótima gastronomia, a Igreja de Panagia Evangelistria (um santuário tão importante quanto o de Lourdes) e vilas de mármore, vestígios de seu auge pouco conhecido.

Igreja de Panagria Evangelistria

 

Fique no tradicional Tinion Hotel, com seu terraço panorâmico e decoração repleta de antiguidades. Não deixe de visitar o fascinante Museu do Artesanato de Mármore (3 euros), em   Pyrgos, e Thalassaki (tel. 22830 31366) à beira-mar em OrmosIsternia, onde você provavelmente saboreará uma das melhores refeições da sua vida. Sua especialidade são os frutos do mar, incrementados com ingredientes locais como queijos, linguiças e alcachofra – o prato custa de 10 a 14 euros.

Outros dois destinos que estão no topo das boas hospedagens por um bom preço são o Peloponeso e a ilha de Lefkas, no grupo de ilhas jônicas. O vasto Peloponeso é lotado de atrações fantásticas, como as cidades bizantinas e os palácios de Micenas e seus pomares exuberantes, passeios em grutas e cavernas e picos gelados. Descoladíssima e com hotéis baratinhos, a sua cidade veneziana de Nafplio (procure Amfitriti PensionPension Marianna ou Adiandi), ou fique na cidade litorânea murada de Monemvasia (uma boa opção é o Malvasia Hotel). Em geral, a comida de taverna peloponesa é excelente, com pratos caseiros pelos quais se cobra a partir de 6 euros. E os ingressos das atrações também são baratinhas (3 euros) ou gratuitas!

A cidade murada de Monemvasia

 

Por outro lado, Lefkas tem praias! Sua costa oeste tem algumas das praias mais espetaculares do país, senão do mundo, e elas estão implorando por mais visitas. O casal Manolis e Romina possui uma mansão restaurada na cidade de Lefkas, o Hotel Boschetto, para os que quiserem ficar perto do movimento do calçadão à beira-mar. Também têm casas impecáveis no Mira Resort, com vista para uma grande piscina, da qual se vê o mar em toda a sua grandiosidade grega. Por esse ser um destino alternativo, o seu euro vale muito por aqui. Vá por conta própria para as montanhas da parte central de Lefkas, onde encontrará a singular Taverna Kolyvata, onde a senhora Maria faz comida caseira de dar água na boca, com produtos locais da safra, por 5 a 8 euros por prato.

Praia do porto de Letsiki, Lefkas

 

Com um pouco de planejamento estratégico e disposição para viajar sem excursões pré-programadas, a Grécia oferece surpresas deliciosas e acessíveis para o bolso a cada esquina. As mencionadas aqui são apenas o comecinho. Procure mais e encontrará ótimas barganhas em lugares como a exuberante e idiossincrática Cefalônia ou na pequena e selvagem Sérifos. Aventure-se pelo interior para explorar cidades vibrantes como Thessaloniki ou regiões montanhosas como Épiro, com sua linda região de Zagorohoria. Isso e muito mais aguarda você!

Este artigo foi publicado em Agosto de 2014 e foi atualizado em Novembro de 2014.

Europa

Destaques