Dominica

Dominica

Por que ir?

Na Dominica, a natureza é tão criativa e variada quanto as obras-primas de Picasso. Boa parte dessa ilha vulcânica é coberta por uma mata virgem capaz de envolvê-lo com a elevação e a grandeza de uma catedral gótica. À sua espera, experiências que ficarão na memória para sempre: fazer uma trilha para um lago borbulhante, relexar em águas termais sulfurosas, receber massagens das cachoeiras, mergulhar de snorkel no recife, nadar em uma gruta estreita... e a lista de aventuras ecológicas continua.
De muitas maneiras, a Dominica é a ilha “anticaribenha”. Ela foi poupada do turismo massificado, em parte porque há poucas praias de areia, nenhum resort ostentoso e nenhum voo internacional direto. Os habitantes locais são tão amigáveis que costumam parar turistas apenas para lhes desejar um bom passeio. Outra exclusividade da ilha são os cerca de 2.200 índios caraíbas que moram lá – único povo pré-colombiano que resta no leste do Caribe.

Última atualização: 01 de Setembro de 2014