CubaDicas e artigos

Cuba econômica: 7 atrações gratuitas em Havana

Diana Rita Cabrera

Esvaziou os bolsos nos excelentes charutos habanos e rum añejo? Não se preocupe, a capital de Cuba ainda é para você. De vistas incríveis a jardins pequenos e verdejantes e bunkers subterrâneos da época da guerra fria, essas sete opções tornarão facílimo andar sem dinheiro em Havana.


O parque Estatua de Cristo oferece algumas das melhores vistas da cidade © Florian Augustin / Lonely Planet

1. Melhor vista da cidade em El Cristo

O parque Estatua de Cristo é com certeza o melhor lugar para uma vista avassaladora da capital cubana. A escultura de Jesus Cristo com 20m de altura foi criada pelo artista Cubano Jilma Madera e utiliza 67 peças de mármore branco de Carrara e fica em cima de um pedestal de 3m. O monumento tem vista para a Baía de Havana e um bom pedaço da cidade graças, em grande parte, a sua ótima localização em Casablanca, que fica 50m acima do nível do mar e é alinhada com a Catedral de la Habana do outro lado da baía.

 


As plazas coloniais de Havana Velha oferecem experiências cubanas únicas © Prisma by Dukas / Getty Images

2. Torne-se barroco em cinco plazas coloniais

Faça um passeio a pé pelas cinco plazas coloniais mais importantes em volta de Havana Velha. Cada uma com um espírito todo próprio. A Plaza de Armas é um oásis sombreado em um dia de sol, enquanto a Plaza Vieja é conhecida por sua excelente seleção de restaurantes e cafés. A Plaza de la Catedral é lar da igreja mais impressionante de Havana (também com entrada gratuita) e não perca a artística Callejón del Chorro ali perto. A fresca Plaza de San Francisco de Assis fica mais perto da baía e é um lugar favorito dos pombos. A Plaza del Cristo – ignorada por décadas até que a nova cena gastronômica de Havana a dominou – é agora o mais descolado e animado lugar na noite local.


Para uma olhada na longa história colonial e industrial de Cuba, uma visita a Calle Mercaderes é obrigatória © Prisma by Dukas / Getty Images

3. Visite museus peculiares na Calle Mercaderes

A Calle Mercaderes (Rua dos mercadores) parece uma viagem ao passado de Havana, com oficinas, vendedores nas ruas e lojas de artesãos intercaladas com pequenos museus abrigados em mansões coloniais. Por um custo zero você pode visitar a Casa de Asia, um pequeno museu celebrando os laços de Cuba com a cultura asiática; a Casa Museo de Simón Bolívar, que ilumina a vida do libertador da América Latina; o Museo Casa de Osvaldo Guaysamín, no antigo estúdio do famoso pintor equatoriano; o Museo Armería 9 de abril, uma pequena exposição de armas antigas e o Museo del Tabaco, que exibe uma coleção frequentemente ignorada de relíquias ligadas à produção de habanos.


Aproveitar o pôr do sol no malecón, o calçadão à beira mar, é a clássica experiência habanera  © Diana Rita Cabrera / Lonely Planet

4. Relaxe à beira mar no malecón

Uma clássica experiência de Havana, passear pelo malecón enquanto o sol se põe é uma oportunidade única de testemunhar a parte mais viva da cidade. Fique aqui por algumas horas e veja toda a Cuba em um só lugar: jovens namorados de mãos dadas, músicos de rua tocando ritmos tradicionais, jovens ouvindo reggaeton no último volume em caixas de som portáteis – você vê um pouco de tudo só de andar (ou sentar) e observar o movimento.


O Jardin Madre Teresa de Calcutá é um oásis perto da Plaza San Francisco de Asis © Diana Rita Cabrera / Lonely Planet

5. Explore um oásis escondido

Perto da Plaza de San Franciso de Asis, logo atrás do convento, fica o Jardín Madre Teresa de Calcutá, um pequeno jardim transformado em cemitério para a elite intelectual de Cuba. Faça um desvio em um dia de sol e descubra as esculturas entre as árvores. Uma pequenina catedral ortodoxa grega fica bem no meio do jardim.

6. Jardim Memorial da Princesa Diana

Há uma pequena área, logo depois do terminal de cruzeiros, que ganhou seu nome em homenagem a amada Diana, Princesa de Gales. Dizem os rumores que ela estava planejando patrocinar uma casa para crianças deficientes em Havana Velha antes de sua morte precoce em 1997. Esse foi um dos primeiros memoriais a ser aberto em seu nome, apenas alguns meses depois que ela faleceu. Faça uma pausa em suas andanças e admire a escultura central com sua mistura intricada de cores e formas geométricas. Foi desenhada pelo famoso artista Cubano Alfedo Sosabravo.


O bunker subterrâneo do Hotel Nacional leva a um antigo depósito de armas © Dan Lundberg / Flickr

7. Conheça um bunker subterrâneo embaixo do Hotel Nacional

A grande dama cubana, o Hotel Nacional, é uma joia art déco e um catálogo vivo de hóspedes famosos e eventos históricos. Era um favorito das celebridades americanas como Ava Gardner e Frank Sinatra, mas também um dos quartéis generais da crise dos mísseis de 1962. Um tour gratuito oferece uma visita ao circuito de bunkers abaixo dos jardins do hotel, que se conecta com vistas da baía e um depósito de armas. Vá à recepção e peça pelo tour gratuito mais completo, que te leva a algumas das salas mais famosas do hotel.

Este artigo foi publicado em Setembro de 2018 e foi atualizado em Setembro de 2018.

Cuba