Bridgetown

Todas em Bridgetown

‹ Anterior

de 1

Próxima ›
  1. Boatyard

    É um bar animado. Os clientes chegam em ônibus em busca das competições de bebida e das atividades de praia. Durante o dia, é cobrado para usufruir das instalações da praia. Tarde da noite, o bar vira uma festa com DJs e música
    ao vivo. Há transporte gratuito do atracadouro dos navios de cruzeiro (ou até ele). O bar fica a meia hora do centro da cidade.

  2. Cave Shepherd

    A imensa loja oferece rum a bons preços e uma seção de suvenires de qualidade. Há acessórios para máquinas fotográficas e uma boa seção de livros, com grande seleção de literatura caribenha e internacional, além do Sunday Times, do Reino Unido. O Balcony Restaurant é o favorito dos locais para o almoço.

  3. Cloister Bookstore

    Oferece literatura local e internacional, além de bestsellers.

  4. Garrison Savannah Area

    Cerca de 2km ao sul do centro de Bridgetown, espalhando-se para o interior pelo lado sul de Carlisle Bay, ficava a base do British Windward and Leeward Islands Command nos anos 1800. Um ponto importante é a Savannah, em formato oval, que já foi local de desfiles e hoje é utilizada para jogos de críquete, caminhadas e, aos sábados, corridas de cavalo. Ao longo do lado oeste da Savannah ficam alguns dos mais decorados prédios coloniais de Garrison, onde você encontrará canhões de ferro do século 17.

  5. Island Inn Hotel

    Esse hotel all-inclusive de 24 quartos foi construído em um prédio restaurado de 1804, antes uma loja militar de rum. Fica perto da praia da Bay St. e da cidade. O hotel passou por uma reforma completa em 2009 e tem decoração tropical-chique discreta.

  6. Malibu Beach Club e Visitor Centre

    Malibu, a bebida com sabor de coco, é mais um produto de exportação para americanos que mal têm idade para beber que uma bebida barbadiana, mas a empresa oferece um tour popular na destilaria de frente para a praia. Passe um tempo numa cadeira de praia depois das degustações. Fica cerca de 3km ao norte do centro; telefone para combinar o transporte.

  7. Mustor´s Restaurant

    Suba as escadas nos fundos dessa pequena lanchonete até uma ampla sala de jantar simples. Escolha pratos como o cozido de carne de vaca e de porco, peixe-voador e frango em diversas variedades. Então, parta para os acompanhamentos – experiemente a torta de macarrão (como um mac‘n’cheese, mas melhor) e o arroz com ervilhas tortas. Se tiver sorte, você pode conseguir uma mesa na sacada para observar as pessoas na rua que não aproveitaram o dia como você.

  8. National Heroes Square

    A praça triangular (outrora conhecida como Trafalgar Sq.) marca o borbulhante centro da cidade. A praça celebrava o herói da
    Batalha de Trafalgar, Horatio Nelson (cuja estátua ainda está exposta no lado oeste), mas foi alterada para homenagear dez heróis barbadianos – dos grandes do críquete a líderes escravistas.

  9. Pelican Craft Village

    Esse complexo de galerias e ateliês, entre o centro da cidade e o terminal de cruzeiros, exibe os trabalhos de diversos artistas locais. O Barbados Arts Council (Conselho de Artes de Barbados – www.barbadosartscouncil.com) possui uma loja no local, com trabalhos de mais de cem de seus membros.

  10. St. Michael´s Cathedral

    A catedral anglicana da ilha teve seu projeto completado em 1665 para acomodar 3 mil adoradores, mas veio abaixo em um furacão um século depois. A estrutura atual (menor, mas ainda considerável), que é também um refúgio dos furacões, data de 1789 e abriga 1.600 pessoas. Na época da construção, dizia-se que a igreja teria o maior teto em arco do gênero em todo o mundo. Entre os notáveis enterrados no cemitério caótico da igreja estão sir Grantley Adams (primeiro-ministro de Barbados e chefe da Federação das Índias Ocidentais de 1958 a 1962) e seu filho Tom (primeiro-ministro de 1976 a 1985).