Bogotá

Todas em Bogotá

‹ Anterior

de 1

Próxima ›
  1. Bardot

    O Bardot é o lugar mais badalado de Bogotá no momento, onde celebridades e VIPs se reúnem para exibir a sua riqueza e beleza. O ambiente é “escuro e no estilo Elton John”, como bem descreveu um habitante local: cadeiras Luís XV forradas com veludo roxo e preto e lâmpadas em estilo rococó dominam a decoração. Na trilha sonora, os ritmos são house, techno, reggae e reggaeton. Mas já avisamos: sem nome na lista, não há chance de entrar. Prepare-se para aprontar um barraco na porta. 

  2. Bogotá Bike Tours

    Administrada por um californiano apaixonado pelas magrelas, Mike Caesar, a operadora oferece uma maneira fascinante de conhecer Bogotá sobre duas rodas, sobretudo bairros que seriam proibitivos para qualquer pessoa sensata. Os tours partem todos os dias às 10h30 e às 13h30 (COP $30,000) do escritório deles em La Candelaria. Entre os destaques do tour estão, claro, La Candelaria, e também um mercado de frutas – fique de olho nos vendedores de temperos! – e a Plaza de Toros de Santamaría, além do Cemitério Central e o Distrito da Luz Vermelha. O gringo também aluga bicicletas.   

  3. Central Cevicheria

    Essa cevicheria não nega o seu renome: os ricos e poderosos da capital colombiana encontram-se aqui, assim como ceviches deliciosos, divididos nas categorias picante e não-picante, cada qual com uma dúzia de opções bem criativas. Escolhemos o picoso picante, nadando em três tipos de pimentões, coentro e milho fresco. Mas não para aí: há variados tiraditos (ceviches em tiras sem cebola), tartares e pratos mais caros de frutos do mar. Resumindo: é uma verdadeira celebração da culinária litorânea da Colômbia. 

  4. Destino Bogotá

    Oferece muitos passeios divertidos pela cidade e proximidades. Bogotá mal assombrada? Pular de balada em balada em um ônibus-balada? Aulas de salsa? Tem tudo isso, além de programações mais básicas, como a ótima excursão de um dia para Guatavita/Zipaquirá. A maioria dos passeios exige um mínimo de duas ou quatro pessoas; os preços de city tours começam em COP$ 40.000 por pessoa; as excursões de um dia, em COP$ 110.000. Às vezes, custa até menos. 

  5. Observatório Astronômico

    Concebida pelo celebrado botânico colombiano José Celestino Mutis, essa torre de 1803 é, acredita-se, o primeiro observatório astronômico construído no continente. É possível visitá-lo de segunda a sexta às 11h e 13h, mas é preciso reservar com uma semana de antecedência. Mande um e-mail com o seu nome, nacionalidade e número do passaporte para museos@unal.edu.co para reservar uma data. 

  6. Plaza Central de Usaquén

    Logo ao norte da praça principal, no bairro de Usaquén, que mais parece um vilarejo, você encontra barraquinhas de comida, bolsas coloridas, artesanatos variados e saxofones de bambu – há outra concentração de barracas a alguns quarteirões a leste também. 

  7. Rafael

    Os amantes da boa culinária em Bogotá, assim como outros chefs de cozinha, são quase unânimes ao eleger o cardápio do chef peruano Rafael Osterling o mais consistentemente inovador da cidade. O ambiente contemporâneo do restaurante adota uma estética fria, com teto de concreto, mas possui também um jardim íntimo e agradável, e a comida não deixa ninguém ir embora insatisfeito. Entre os destaques, há o arroz de pato cozido na cerveja e o cochinillo (porco crocante) em molho de mikakami confit. O cardápio, porém, muda constantemente, e é bom deixar um espaço para a sobremesa: o trio de limón suspiros (com camadas recheadas de doce de leite) e o cheesecake de banana da terra sob uma cobertura de Nutella são finais perfeitos para uma refeição deliciosa. 

  8. The End

    Quando o restante de Bogotá vai dormir, a vida continua nesse reduto badalado, no 30º andar. Tem vistas incríveis, de 360º, da cidade, e o público é bem diversificado (em outro lugar, essas pessoas jamais se cruzariam). Divirta-se até o sol nascer.