Bahia

Passeios em Bahia

‹ Anterior

de 1

Próxima ›
  1. Boipeba

    A sul da ilha de Tinharé, atravessando o estreito rio do Inferno, fica a ilha de Boipeba. O vilarejo de Boipeba, no nordeste da ilha, é tranquilo, rústico e dizem que é o que o Morro era há vinte anos – embora esteja em lenta mudança conforme turistas descobrem esse pequeno paraíso. A costa da ilha é intocada, com mais de 20km de praias lindas e desertas, incluindo a Ponta de Castelhanos, conhecida pelos mergulhos.

  2. Morro de São Paulo

    Bonito como um vilarejo de cartão-postal numa ilha do Mediterrâneo, Morro de São Paulo era o favorito para viagens de fim de semana de turistas e soteropolitanos. Embora seja turístico demais, muitos visitantes não se importam, já que também é um
    paraíso tropical fabuloso, com caminhos de areia, águas calmas e noites à luz de velas. Localizado numa área remota a norte da ilha de Tinharé, o grande atrativo do Morro é seu ritmo lento – carros são proibidos na ilha – e a geografia única: três morros cobertos pela mata no encontro do canal de Taperoá, com seus manguezais, com um claro e raso oceano Atlântico. Durante a alta temporada, o vilarejo se agita, dúzias de vendedores fazem caipirinha de frutas frescas na areia, e dança e música avivam a noite.

  3. Pelourinho

    O destaque da Cidade Alta é o Pelourinho, uma região declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, de prédios
    coloniais coloridos e igrejas magníficas. Ao passear pelas ruas de pedra observando a arquitetura antiga da cidade, você vai perceber que o “Pelô” não é só para turistas. Centros culturais e escolas de música, dança e capoeira dominam esses prédios de tons pastel dos séculos 17 e 18. A área vem recebendo um grande trabalho de restauração desde 1993, graças a investimentos da UNESCO. O Pelô perdeu muito da sua personalidade no processo, mas não se pode negar que a área melhorou – e muito – em segurança e preservação.