América do SulDicas e artigos

Uma noite de agito no Rio

Vista da cidade à noite

por Teresa Geer

Quando o sol se põe nas praias do Rio de Janeiro, os bronzeados cariocas vão para casa tirar a areia e se preparar para uma noite de agito na cidade.

O Rio adota um cenário devidamente descontraído para atividades noturnas – em geral, as pessoas chegam às ruas às 22h para beber cerveja gelada e provar petiscos em algum botequim antes de seguir para a balada preferida, a casa de shows com música ao vivo ou uma festa de rua.

 

Comida e bebida

Os portugueses não deixaram sua marca no Rio de Janeiro somente sob forma de nobre arquitetura colonial – um sabor prosaico do antigo regente nos bares e restaurantes ainda é popular entre os brasileiros hoje em dia.

Nos botequins, fregueses desfrutam de um clima informal enquanto dividem cervejas long neck bem geladas e mastigam salgados fresquinhos. Os mais populares são os pastéis, o kibe, a coxinha e o torresmo. O Bar do Adão, no bairro da Lapa, serve os melhores pastéis do Rio, com quase cem opções de recheio que variam do tradicional palmito a opções mais criativas como brie e tâmara ou shitake e muçarela.

Apreciada por cariocas e também por visitantes, a caipirinha (coquetel feito de aguardente de cana misturado com limão e açúcar) é uma ótima bebida para começar a diversão da noite. Não há lugar melhor para experimentar as diferentes variedades do drinque nacional do que a Academia da Cachaça, no Leblon. Como o nome sugere, a especialidade do bar é a cachaça, e armazena por volta de 300 variedades que podem ser degustadas puras como um bom uísque ou misturadas em uma fresca caipirinha.

 

Dança

Vista aérea da região da Lapa, uma das mais populares pela variedade de bares, casas de shows de todos os ritmos e casas noturnas
Foto por: 
Ekaterina Belova/ThinkStock

 

O Rio tem uma cultura vibrante de dança, que tem estado aqui por centenas de anos.

O samba, ritmo-tema da cidade, surgiu durante a época da escravidão, desenvolveu-se no final do século 19 e ainda pulsa nas veias da cidade. O melhor lugar para experimentar essa música e dança apaixonante é no Carioca de Gema, na Lapa, uma autêntica casa de shows com dois andares onde você pode dançar a noite toda e ouvir uma lista de músicas que contém alguns dos melhores grupos de samba do Brasil.

O forró, originário do norte do Brasil, é o irmão menos conhecido do samba. Os movimentos da dança são todos muito próximos – os passos são um pouco mais rígidos comparados com o movimento fluido do samba, mas, uma vez que você pega o jeito, é tão viciante quanto. Toda terça-feira à noite, entusiastas vão ao Estudantina Musical (Praça Tiradentes, no Centro) para dançar forró até as primeiras horas da manhã, dentro das belas áreas cercadas e desgastadas pelo tempo de um salão dos anos 1930.

 

Festas de rua

Cariocas tiram vantagem do clima agradável da cidade para marcar encontros regulares ao ar livre durante a semana.

Na zona sul, o Baixo Gávea mantém uma festa de rua informal que é mais popular aos domingos, segundas e quintas-feiras. Repleta de uma atmosfera descontraída e boêmia, centenas de pessoas de 18 a 35 anos começam sua noite aqui, antes de ir aos vários bares e restaurantes próximos.

A Praça São Salvador é outra opção animada de quinta-feira a domingo, atraindo multidões que enchem a tradicional praça normalmente tranquila em Laranjeiras. Às vezes são oferecidos espetáculos gratuitos esporádicos, que podem incluir bandas ao vivo, malabaristas, apresentações de teatro itinerante e skatistas. Você pode ficar a noite toda sob as estrelas aqui, fazendo novos amigos e aproveitando as bebidas baratas vendidas por ambulantes na rua.

 

De bar em bar

A Lapa é a área mais popular para conhecer vários bares em todo o Rio de Janeiro. Originalmente bairro periférico onde somente artistas ou menos privilegiados se arriscariam a vir, agora é a região mais empolgante do Rio de Janeiro depois que o sol se põe. Há centenas de bares para escolher, todos eles oferecendo alguma coisa de diferente, seja o tradicional samba, rock alternativo ou um pub irlandês ‘gringo’. O bar mais frequentado é o Rio Scenarium, famoso por sua decoração antiga e espaços bem animados com música ao vivo.

Outra região para experimentar bares agitados cariocas fica no Arco do Teles. Entre pelos arcos históricos e encontre um lado menos conhecido do Rio, onde há combinação de pitorescas ruas de calçadas, arquitetura colonial e uma crescente cultura de botecos. Mesas ficam espalhadas pelos paralelepípedos e uma turma mais culta enche os lugares aos fins de semana, depois de uma tarde examinando as galerias, museus e teatros próximos.

Durante o dia, as ruas charmosas do Arco do Teles são um ótimo passeio. À noite, o lugar continua ideal para viajantes animados.
Foto por: Carlos Pinheiro/ThinkStock

 

 

Música ao vivo

A música é parte integrante da vida cotidiana do Rio de Janeiro, e uma noite de agito não é exceção. O Café Sacrilégio, na Lapa, proporciona um perfeito e caloroso ambiente para aproveitar uma noite de música tradicional brasileira. Seja samba, bossa nova ou pagode, o bar atrai multidões de habitantes e sempre toca os clássicos certos para ver todo mundo dançando e cantando.

A Fundicão Progresso, na Lapa, é um centro de diversidade cultural e um dos melhores lugares para uma vista única dos arcos da Lapa. Durante o dia, há muita atividade nos estúdios de dança e uma cafeteria artística no local, enquanto que à noite o prédio se transforma numa dinâmica casa de shows com famosos artistas brasileiros como Monobloco, Jorge Ben Jor e Nação Zumbi, que já deram o ar da graça no palco de lá.

Este artigo foi publicado em Janeiro de 2016 e foi atualizado em Janeiro de 2016.

América do Sul

Destaques