América do NorteDicas e artigos

O melhor dos dois mundos: uma seleção de cidades estadunidenses para quem ama o ar livre

Andy Murdock

Há pessoas que preferem a cidade, outras, a natureza, mas há muitas como nós, que gostamos das duas opções. Às vezes, queremos viver a cultura, comida e energia de uma cidade; outras, ansiamos o cheiro das árvores, a sensação da terra sob nossos pés e os sons da natureza. Cada cidade possui o próprio estilo: algumas são completamente urbanas enquanto, em outras, é possível encontrar espaços verdes bem no centro.

Está procurando o melhor dos dois mundos? Nas cidades estadunidenses que selecionamos, você pode ter de tudo um pouco: saborear uma fatia de bolo no centro e gastar essas calorias fazendo uma trilha, andando de caiaque pela baía ou pedalando nas montanhas – ação e aventura estão ao seu dispor.

 

O dia nasce na baía Esmeralda, no lago Tahoe, ao sul de Reno © Don Smith / Getty Images

Reno, Nevada

Se a imagem que você tem de Reno na sua cabeça é de uma Las Vegas de segunda classe, é hora de rever sua opinião – as coisas mudaram. Empresas de tecnologia em busca de uma alternativa aos preços astronômicos do Vale do Silício estão encontrando um lar em Nevada. Uma das atrações do lugar: qualidade de vida. Reno está a menos de uma hora do lago Tahoe, um destino para atividades ao ar livre durante todo o ano e de todos os tipos, desde remar na baía Esmeralda, a esquiar em excelentes estações. Um pouco mais perto, a Galena Creek Recreation Area oferece trilhas no deserto e atividades na neve. As opções para os fãs de pesca são inúmeras, como o lago Pyramid e o rio Truckee, populares para pesca com mosca e a apenas alguns passos do centro da cidade.

 

Pratique mountain bike na trilha Moody Blue, parte de uma rede de rotas perto de Portland © Portland Press Herald / Getty Images

Portland, Maine

A maior cidade do Maine, Portland, tem a Casco Bay na dianteira e mais de três mil lagos atrás de si, portanto, os moradores da região passam bastante tempo na, ou perto da, água. Um antigo rumor de que a baía tem 365 ilhas levou algumas pessoas a chamá-las de “ilhas do calendário”: uma para cada dia do ano. O número real não é tão alto, mas a ideia por trás é a mesma: as ilhas oferecem oportunidades quase infinitas de exploração. Balsas navegam para as maiores enquanto o resto da baía pode ser alcançado por meio de barcos à vela, caiaques ou pranchas de remo em pé. Quando o outono chega à cidade e os fãs da estação vêm contemplar o show de cores, Portland também cuida disso, oferecendo aos seus visitantes trilhas para caminhar ou andar de bicicleta, além de cruzeiros pela costa.

 

Um caiaque desliza pela baía de Elliott, em Puget Sound, na direção de Seattle © Danita Delimont / Getty Images

Seattle, Washington

Sim, Seattle pode ser cinzenta e chuvosa. Não, isso não o impede de explorar o lugar. Balsas frequentes levam os visitantes às ilhas de Puget Sound, incluindo as vizinhas Bainbridge Island e Vashon Island, para fazerem trilhas, andarem de bicicleta ou apenas nadarem na praia. Passeios para observação de baleias também saem da cidade. Para os que gostam de trilhas e escaladas, próximo daqui, há o parque nacional Mt Rainier e a península Olímpica. Mas Seattle é muito mais do que um local de partida de excursões para outros lugares: melhorias na infraestrutura de ciclismo da região, incluindo programas de compartilhamento de bicicletas, transformaram Seattle em uma das melhores cidades do mundo para ciclistas. A recente adição de e-bikes tornou a montanhosa Seattle mais acessível do que nunca.

 

Visitantes explorando a geleira de Mendenhall, em Juneau © Peter Ptschelinzew / Getty Images

Juneau, Alasca

Se você tivesse de escolher a capital com mais ar livre nos Estados Unidos, Juneau seria uma boa candidata ao título. Afinal, quantas capitais norte-americanas possuem sua própria geleira e são visitadas por orcas? A geleira de Mendenhall, dentro dos limites da cidade, é uma das maiores atrações de Juneau para aqueles que desejam explorar a natureza. Passeios guiados levam os visitantes por rotas em meio ao gelo, ou a própria pessoa pode pegar uma fácil trilha até as impressionantes cataratas de Nugget, ou, ainda, remar um caiaque em volta do lago Mendenhall, no pé da geleira. O teleférico Mt Roberts é uma maneira fácil de subir rapidamente até as trilhas mais altas (dica: se você estiver com disposição, é possível ir caminhando e pegar o teleférico para descer sem qualquer custo). As trilhas em Point Bridget State Park, na baía de Berners, passam por florestas à beira d’água e pontos de pesca de salmão e observação de focas.

 

A nebulosa São Francisco ao amanhecer, vista de Berkeley © Alex Zyuzikov / Getty Images

Berkeley, Califórnia

São Francisco é, com frequência, incluída entre as cidades com mais verde nos Estados Unidos – e é verdade. Mas ter acesso a essas atividades na natureza normalmente requer sair de São Francisco. Do outro lado da baía, na arborizada e artística Berkeley, basta que você saia de casa. Em Berkeley, encontramos os mais de 800 hectares do parque regional de Tilden, que se conecta aos mais de dois mil quilômetros de trilhas do parque regional de East Bay ; enormes paredões, populares entre os escaladores, bem no meio da cidade; o excelente Jardim Botânico da Universidade da Califórnia; e o gratuito Adventure Playground, na marina de Berkeley, onde as crianças podem construir e decorar o próprio playground (além de descer em uma tirolesa). Talvez a atividade local favorita seja matar o tempo em mirantes ensolarados com vista para a baía de São Francisco e observar a cidade tremulando sob sua famosa neblina.

 

Salt Lake City é mais conhecida por suas aventuras de inverno, mas a diversidade do seu interior – desde planícies de sal a montanhismo – faz dessa cidade um ótimo destino o ano todo © Mike Tittel / Getty Images

Salt Lake City, Utah

Pense em atividades ao ar livre e Salt Lake City, e seu cérebro imediatamente remeterá a esportes de inverno – afinal, talvez você se lembre de que a cidade foi sede dos Jogos Olímpicos de Inverno em 2002, aproveitando-se da estação de esqui em Park City e outras próximas, nas montanhas Wasatch. Mas SLC, na verdade, é um paraíso perene para os que adoram o ar livre. Nas planícies, você não pode ignorar o Grande Lago Salgado – que, além de ser o lago com a maior concentração de sal no ocidente, é um ótimo lugar para observar pássaros – nem o famoso deserto de sal Bonneville Salt Flats, opções gratuitas e abertas diariamente. Quem gosta de trilhas pode caminhar pelas montanhas sem sair da cidade: o Red Butte Garden, da Universidade de Utah, possui belos caminhos que sobem para pontos mais altos das montanhas Wasatch, que começa no pé desse jardim.

 

A baía Hanauma, no Havaí, oferece uma oportunidade soberba para a prática de snorkel © Jose Fuste Raga / Getty Images

Honolulu, Havaí

Honolulu é, de longe, a maior cidade do Havaí, com o condado de Honolulu sendo o lar de sete em cada dez residentes do estado – isso não significa que a natureza esteja distante. Uma rápida viagem pela costa o leva à baía de Hanauma, o ponto de prática de snorkel mais famoso do estado, com um recife de corais protegidos e tranquilas águas azul-turquesa perfeitas para iniciantes (dica: planeje chegar cedo ao local, quando as águas estão mais claras e há menos pessoas). Os famosos 3km da praia de Waikiki não é tão deserto assim, mas é o lugar perfeito para quem deseja aprender a surfar, experimentar o remo em pé ou simplesmente caminhar, observando a movimentação. Quem quiser fazer trilhas sequer precisa sair da cidade, bastando pegar a que leva às cataratas de Manoa, ou à cratera do vulcão Diamond Head, ou, ainda, seguir as trilhas florestais de Pu’u Ohi’a (Mt Tantalus) – todas de fácil acesso.

 

A natureza em volta de Boulder, no Colorado, é o paraíso dos trilheiros © John Kieffer / Getty Images

Boulder, Colorado

Boulder, no Colorado, alcançou o equilíbrio perfeito entre cidade e natureza: está perto de Denver – tendo vantagens da cidade grande –, possui personalidade de cidade pequena, mas é focada em diversas atividades ao ar livre. A sólida reputação de Boulder como cidade esportiva é motivo de orgulho para os moradores da região, aqui deve ter mais roupa de trilha per capita do que em qualquer outro lugar na Terra. Em Boulder, se a atividade não envolver cerveja, certamente será ao ar livre (a bebida é opcional). Boulder Creek, que corta a cidade, é popular para quem quer relaxar em suas águas durante o verão, além de ter um espaço para aqueles que desejam praticar canoagem, inclusive em um trajeto de slalom. Passeios de um dia o levam aos Indian Peaks e ao Parque Nacional das Montanhas Rochosas, onde há infinitas opções de trilhas.

Este artigo foi publicado em Setembro de 2019 e foi atualizado em Setembro de 2019.

América do Norte

Destaques