África

Passeios em África

‹ Anterior

de 2

  1. African Wanderer

    Oferece guias qualificados e animados.

  2. Calèche

    Você pode passear pelas muralhas em uma calèche. Essas charretes se reúnem dentro do Bab el-Kasbah, na Pl al-Alaouyine e outros pontos. Um passeio de ida pela cidade deve custar o mesmo que um táxi, embora os motoristas discordem – não pague mais que Dh20. Para um passeio de 1 hora, incluindo a medina, um circuito pelas muralhas e um pequeno curtume, não pague mais que Dh100.

  3. Circuito dos Lagos (Route des Lacs)

    O circuito ao redor do Dayet Aoua é um passeio com belas paisagens ao norte de Ifrane. Sinalizada na estrada para Fez, 17km ao norte de Ifrane, a rota segue por 60km na região dos lagos entre a P24 e a P20. Se você não tiver um veículo próprio, contratar um grand taxi em Ifrane para fazer um passeio de algumas horas custa por volta de Dh300. Com isso em mente, a grande diversão é sair e caminhar pelas margens do lago e desfrutar da tranquilidade da paisagem. A área é perfeita para quem gosta de caminhar e fazer trilhas de mountain bike.

  4. Fes Rando

    Caminhadas diurnas pelo monte Zalagh, nos arredores de Fez, e no Atlas Médio. Há também caminhadas mais longas com pernoite em gîtes (albergues para caminhantes).

  5. Garcin Safaris

    (passeios de 1/2 dias €126/402) A moradora e especialista em Gaborone Marilyn Garcin oferece ótimos passeios, incluindo um que foca o enredo do livro Agência n.1 de mulheres detetives.

  6. Kalambo Falls

    Quarenta quilômetros a noroeste de Mbala, na fronteira entre a Zâmbia e a Tanzânia, ficam as Kalambo Falls (adulto/criança/carro US$15/7/15, camping US$10). Com 221 metros de altura, a queda de Kalambo é duas vezes mais alta do que a das Victoria Falls (mas muito menos ampla). Kalambo é a segunda queda d’água mais alta da África (a maior é a das Tugela Falls, na África do Sul). De pontos espetaculares perto do topo, pode‑se ver o rio Kalambo despencando de um penhasco em forma de V na direção do Rift Valley e de um vale profundo que segue para o lago Tanganika. Há um camping bem simples, com magnífica vista do Great Rift Valley.

  7. Khama Rhino Sanctuary

    O Khama Rhino Sanctuary (adulto/criança P52/26, carro até/acima 5 toneladas P65/190), de 4,3 mil hectares, protege quarenta rinocerontes brancos e quatro negros; o santuário não foi criado originalmente para rinocerontes negros, mas quando um atravessou a esmo a fronteira do Zimbábue deu início a uma bela amizade. O santuário também é o lar de impalas, gnus, avestruzes, hienas marrons, leopardos e mais de 230 espécies de aves.

    O melhor horário para observar os rinocerontes é no fim da tarde ou de manhã bem cedo. As pans de Malema´s e Serwe e o olho d’água no esconderijo de observação são os pontos mais ricos de vida selvagem do santuário; esses locais estão bem demarcados no mapa oferecido na entrada do parque. Passeios de carro (passeio dia/noite P460/635) podem levar até quatro pessoas. Caminhadas e excursões para rastrear rinocerontes também podem ser organizadas.

  8. La Maison Anglaise

    Guias e atividades excelentes, incluindo trilhas, hospedagem e visita a vilarejos berberes, excursões com foco em vida selvagem, aulas de culinária e visitas a cooperativas que produzem sabão e mel apoiadas pela empresa. Os passeios de um dia até o vale em Afensou, no Alto Atlas, envolvem caminhar em meio a olivais até um lago.

  9. Medina de Meknès

    Circular pela medina de Meknès é relativamente fácil, se comparada às de Fez e Marrakech. Se seu tempo estiver curto ou se você quiser conhecer melhor a vida local, faça o passeio guiado de meio dia oferecido pelo escritório de turismo (Dh250). É fácil conseguir passeios guiados de calèche pela cidade imperial nos arredores do Mausoléu de Moulay Ismail – espere pagar cerca de Dh150 por um passeio de 2 horas.

  10. Morocco Exchange

    Integra o Crossing Borders Education e é uma organização sem fins lucrativos que oferece programas de intercâmbio e viagens de curto prazo com foco em educação intercultural e visitas a cidades e vilarejos rurais. O programa tem como objetivo ser diferente, incentivando os participantes a se envolver em discussões e compartilhar ideias com jovens marroquinos que falam inglês. Programas personalizados já
    abordaram o sistema de saúde marroquino, o uso do francês e os direitos das mulheres.

  11. Mountain Travel Morocco

    Criada por quatro dos guias de trilhas mais experientes de Imlil, a MTM é a primeira agência privada de guias oficiais de Imlil e oferece trilhas de todos os níveis. Os guias possuem treinamento em primeiros socorros e sabem lidar com o mal da montanha. Para garantir um
    lugar na trilha que você planeja fazer, faça reserva com antecedência.

  12. Natureways Safaris

    Para safáris clássicos com barracas, a pé ou de canoa, experimente a Natureways Safaris, sediada em Kariba. Nos shoreline canoe trails (circuitos de canoagem), há guias habilitados para fazer safáris a pé, e uma equipe para ir na frente e montar acampamento rio abaixo a cada noite – os hóspedes geralmente vêm de avião. A Natureways também pode organizar passeios de canoa mais baratos onde todo o seu kit vai com você e com o guia na canoa (barracas, comida, equipamentos, roupas).

  13. Njobvu Cultural Village

    Perto do portão Makanga do parque, oferece aos visitantes a rara oportunidade de instalar-se em uma vila tradicional, hospedando-se em cabanas de tijolos de barro. Participe da vida cotidiana dos moradores, da escola e experimente
    a comida tradicional como o nshima. Todo o dinheiro é revertido para a comunidade.

  14. Nkhata Bay Safari

    (daviemzungu@yahoo.co.uk; safári de 5 dias por pessoa US$500) Organiza um tour de cinco dias para a Vwaza Marsh Wildlife Reserve, Nyika National Park e Livingstônia, assim como roteiros personalizados para mais longe.
    Também pode reservar ônibus para a Tanzânia, cabines para a balsa Ilala, voos e lodges. Cruzeiros ao pôr do sol custam US$20.

  15. Oxbow

    Situado sobre o dramático Moteng Pass, de 2.820 metros, Oxbow consiste de lodges e cabanas aninhados em um maravilhoso cenário de montanha (cuidado com as traiçoeiras curvas em cotovelo no inverno). É um bom lugar para esquiar.

    Um ônibus de Maseru a Mokhotlong passa em Oxbow (M70, 4h e 30min). Há vários táxis e micro-ônibus diariamente entre Butha-Buthe e Oxbow (M35, 1h e 30min).