ÁfricaDicas e artigos

Para conhecer o Marrocos: Tafraoute e arredores

Garganta de Aït Mansour

Aninhado no lindo vale de Ameln, o vilarejo de Tafraoute é cercado por todos os lados de rochas de granito vermelho. Apesar da aparência simples, a região é próspera devido ao dinheiro suado enviado por parentes dos moradores que vivem em cidades grandes ou no exterior. É uma ótima base para explorar a região do Anti-Atlas, uma das partes menos visitadas das montanhas do Marrocos.

A melhor maneira de ver o lindo campo é caminhando ou pedalando, e várias operadoras e guias oferecem passeios de mountain bike e trilhas de duração variada. As operadoras têm balcões perto do Hotel Salama.

Viajantes caminham pela estrada entre Tafraoute e Tagdichte
©Simon Urwin/Lonely Planet

 

Ciclismo

A garganta de Aït Mansour, forrada de palmeiras e rota para o mais árido sul do Anti-Atlas, e as Pierres Bleues são ótimos destinos. Vários lugares alugam bicicletas de vários tipos; espere pagar cerca de Dh50/80 por dia por uma bicicleta de estrada/mountain bike com capacete, bomba de ar e kit de reparo de pneus.

 

Hammams

Tafraoute é um bom lugar para visitar um hammam autêntico, já que em algumas casas não há água encanada. Há três na cidade; massagens estão disponíveis no novo hammam, atrás do Auberge Les Amis, embora o velho hammam (apenas homens), atrás do mercado, seja bem mais autêntico.

 

Casbá de Tizourgane

Voltada para a estrada a cerca 65km de Tafraoute e 100km de Agadir, essa impressionante casbá do século 13 é um ótimo lugar para passar a última noite antes de pegar o avião para casa. A casbá foi, basicamente, uma cidade fortificada com 25 casas, uma mesquita, celeiro e prisão, e grossas muralhas de pedra pairam sobre as passagens da antiga construção. Os quartos têm decoração simples, com tapetes, roupa de cama listrada, ventilador e banheiros compartilhados, mas um toque de romance devido à localização. Possui um hammam e um restaurante no terraço, com vista para as serras, vilarejos isolados e o Jbel L’Kest. Se estiver só de passagem, passeie pela casbá por Dh10. Os ônibus da linha Aït Baha-Agadir passam em frente.

Vista de Tizourgane na estrada
©Simon Urwin/Lonely Planet

 

Afella -Ighir

A sudeste de Tafraoute fica o lindo oásis de Afella-Ighir. Saia da cidade pela estrada para Aguerd-Oudad, entre à esquerda alguns quilômetros antes do vilarejo e continue por mais 25km, passando por um passo de montanha e Tlata Tasrirte, até o começo da dramática garganta de Aït Mansour. As Pierres Bleues são visíveis da estrada na subida para o passo, onde costuma haver neblina – e às vezes neve, no inverno.

Você pode passar de carro pelas gargantas em um carro de passeio se não tiver chovido, mas caminhar ou pedalar são as melhores maneiras de admirar essa bela área, com paredões vermelhos acima das palmeiras. No vilarejo de Aït Mansour, na entrada da garganta e do oásis, o Auberge Aït Mansour oferece colchões no chão e vasos de agachar. O dono, Abdou, pode guia-lo até uma antiga vila próxima para ter uma vista do oásis.

Siga a estrada pela sequência de vilarejos acima do oásis até chegar à encruzilhada em Gdourt, depois de cerca de 8km. Pegue a direita para Tiznit ou voltar para Tafraoute.

Mulher berbere fazendo cuscuz no vilarejo de Gdourt
©Simon Urwin/Lonely Planet

 

Esta matéria faz parte do guia Marrocos, da Lonely Planet

Este artigo foi publicado em Outubro de 2015 e foi atualizado em Outubro de 2015.

África

Destaques