ÁfricaDicas e artigos

Caça ao tesouro: compras em Marrakesh

Marrocos

Por Sarah Gilbert

Marrakesh está nas principais rotas de comércio desde o século 11 e ainda é capaz de satisfazer o shopaholic mais fervoroso. Seus labirintos de souks (mercados) são a experiência quintessencial marroquina de compra, mas ainda tem mais: consumidores bem informados também vão direto ao distrito de Sidi Ghamen, conhecido pelo design, ou ao exclusivo distrito de Gueliz para artesanato contemporâneo, tendências únicas e aquela luminária diferente que ficaria incrível na sala de jantar...

Depois das compras, não esqueça de parar e aproveitar o pôr do sol de Marrakesh
Foto por: posztos/iStock/ThinkStock

 

A Medina

As lojas labirínticas não são poucas, mas um agrupamento de mercados que se estende pelos becos da Medina ao norte de Djemma El Fna. Cada um desses souks se especializa em um item que é fabricado e vendido ali, e você encontrará tapetes, couro, sandálias de babuche, joias, utensílios de metal, cerâmica, cestos e muito mais – misturados a alguns itens made-in-China de qualidade duvidosa – tudo apertado em empórios minúsculos.

Vale a pena andar um pouco, assim você terá uma ideia melhor da variedade de objetos, preços e qualidades disponíveis. Faça uma visita ao Ensemble Artisanal na Ville Nouvelle, que trabalha com preços fixos. Os guias locais são muitas vezes afiliados a determinadas lojas, então não tenha medo de explorar por conta própria; se você se perder – e provavelmente você se perderá – apenas pergunte a um vendedor onde fica ‘la place’. Os vendedores podem pressionar, mas a barganha é esperada. Só não se envolva em longos debates se não tiver a intenção de comprar. A maioria das lojas tem uma política de aceitar apenas dinheiro, mas os mercados mais luxuosos aceitam cartão de crédito; verifique antes.
Nenhum lugar parece tanto com a Caverna do Aladdin (clichê mesmo!) quanto Mustapha Blaoui, um espaço enorme lotado do chão ao teto com tudo, desde castiçais a lanternas e tecidos, cerâmica e móveis.

O número de boutiques estilosas e com preços fixos também vem aumentando. O souk Cherifa abriga vários outlets, entre eles da linha de bolsas estilosas  de Laetitia Trouillet, Lalla; Sissi Morocco, marca que comercializa as bolsas e travesseiros feitos à mão da artista francesa Silvie Pissard; e as peças da estilista Artsi Ifrach’s Art/C. A valiosa Akbar Delights está cheia de influência marroquina, túnicas de algodão indiano adornadas com bordados e lantejoulas. Não há placas no Atelier Moro, mas suba as escadas para descobrir uma coleção de objetos de tirar o fôlego feitos por artesãos locais, incluindo bolsas de camurça e talheres Tuareg.

Na Medina você encontra de souks abarrotados de objetos a luxuosas boutiques
Foto por: Claus Mikosch/iStock/ThinkStock

 

 

Gueliz

As luxuosas boutiques de Gueliz, a ville nouvelle em estilo europeu e de construção francesa, acabam com o transtorno da pechincha com seus preços fixos. Você as encontrará pela rue de La Liberté e muitas delas aceitam cartões de crédito. A Place Vendome é uma quase uma instituição de Gueliz para itens de alto valor, bolsas, carteiras e casacos de couro macio e camurça, e se você não encontrar o que quer, eles provavelmente podem fazer para você em poucos dias. Atika trabalha com alta qualidade, couro marroquino e sapatos estilosos de camurça com cores vibrantes a preços baixíssimos (por volta de Dh700/US$80). Já a boutique Scenes de Lin é o lugar para encontrar toalhas de mesa bordadas, cobertas, mantas, toalhas com franjas e túnicas de linho. Os designers responsáveis pela Akbar Delights criaram uma nova linha, a Moor, com túnicas e casacos contemporâneos, bordados e decorados, assim como as cobiçadas bolsas encrustadas de bijuterias.

Você encontra todos os artigos de decoração por Gueliz
Foto por: elena moiseeva/iStock/ThinkStock

 

Para uma descompromissada procura por tapetes, vá à Ben Rahal, que possui dois andares lotados até o teto com tapetes Beni Ouarain, cobertas handiras, cobertores nupciais de lã com lantejoulas brilhantes da Atlas Mountains e tapetes Kilim em tecidos de muitas cores. Do lado oposto ao imperdível Jardin Majorelle, a antiga casa de Yves Saint Laurent, a loja conceitual 33 rue Majorelle conta com um estoque em constante transformação - com mais de 90 designers e estilistas marroquinos- , que inclui roupas, joias, acessórios e artesanato de cooperativas adeptas do comércio justo. Entre os destaques estão kaftans da Migrants du Monde e a moderna moda marroquina de Noureddine Amir e Fadila El Gadi.

 

Sidi Ghanem

Compradores comprometidos e aqueles que pretendem encher uma riad inteira devem contratar um táxi para andar pelo Quartier Industriel de Sidi Ghanem, cerca de 4km depois da Route de Safi. Esse é bairro da cidade dedicado ao design, repleto de showrooms de fábricas e workshops onde você encontrará artigos originais de casa, desde móveis enormes até velas aromáticas, roupas, acessórios e muito mais. Diferente da Medina, o distrito está organizado em um sistema de grade, o que torna a circulação bem mais fácil, especialmente com a ajuda de um dos mapas que são distribuídos gratuitamente por lá. Cartões de crédito são prontamente aceitos.

Na Maison Fenyadi, procure pelas velas Amira grandes – elas são feitas com os melhores óleos essenciais do país, tais como cedro, fiqueira, rosas e jasmin.  A Akkal traz um ar moderno à clássica cerâmica marroquina e utensílios de mesa em cores vibrantes. Topolina é o ateliê epônimo da estilista francesa Isabelle Topolina, que criou uma coleção única de roupas, chapéus e bolsas, achados vintage feitos de material reciclado e tecidos da África subsaariana coloridos e transformados em casacos únicos.

 

Imperdível: os melhores produtos marroquinos

Você pode encontrar quase tudo em Marrakesh, mas também há muitos outros bons negócios pelo restante do país. Compre o mais próximo possível da fonte para que os preços sejam negociáveis.

Tapetes: Tem de tudo, dos Kilim com tecelagem lisa a tapetes feitos à mão e grossos tapetes de lã. Qualidade, design e preço variam muito, mas compradores interessados devem ir às cidades de Azrou e Khenifra, no Atlas Médio.

Couro: Tanto Fez quanto Marrakesh têm fotogênicos(e talvez fétidos) curtumes em funcionamento e lojas de couro em abundância, vendendo bolsas, cintos, jaquetas, sandálias e pufes bordados.

Fabricação de couro em Fez
Foto por: dabldy/iStock/ThinkStock

 

Prata: As jóias de prata mais surpreendentes são feitas pela Berbers do Alto Atlas e pelos Tuaregues, uma tribo de nômades do deserto. As lojas de prata das cidades de Tiznit e Taroudant são bons lugares para comprar de tudo, desde espessos colares a filigranas delicadas.

Cerâmica: Estilo e cores variam de região para região, mas as principais áreas para cerâmica são Safi, Fez – famosa por sua cerâmica azul e branca – e Salé para pratos e tajines tradicionais de barro.

Os tradicionais tajines de barro expostos nas ruas
Foto por: cipango27/iStock/ThinkStock

 

Tecidos: A tecelagem é uma forma artística centenária no Marrocos, e os melhores produtos de hoje em dia são a seda e os cachecóis de lã, xales e echarpes, assim como toalhas de mesa e kaftans bordados à mão.

Madeira: A cidade de Essaouira é o lugar certo para comprar objetos de madeira de thuya. Procure por molduras de madeira ornamentadas e complexas peças de marqueteria por todo o Marrocos.

Temperos: Ras el hanout é uma mistura clássica de temperos aromáticos usada em ensopados e pratos grelhados. E para lembrar do tajine e do cuscuz ao voltar para casa, procure por cominho, cúrcuma, canela, gengibre, páprica e açafrão.

Loja de temperos em Marrakesh
Foto por: Jelle v/d Wolf/iStock/ThinkStock

 

Quer conhecer ainda mais do país? Fique atento: nosso guia Marrocos será lançado ainda no primeiro semestre!

 

 

 

Este artigo foi publicado em Fevereiro de 2015 e foi atualizado em Fevereiro de 2015.

África

Destaques